Arquivo de tag plexo solar

poradmin

Uma Mensagem de Saúde Inspirada no Amor

Uma Mensagem de Saúde Inspirada no Amor

Uma atitude corajosa e otimista é essencial para manter a nossa saúde, bem como para ajudarmos outros que estejam doentes. Há uma razão científica para isso, mas só será revelada plenamente pela filosofia oculta.

A energia do Sol flui constantemente em nosso Corpo Denso por meio do baço, um órgão especialmente adaptado para a atração e assimilação desse Éter universal. No plexo solar esse Éter é convertido em um fluído rosado que banha o sistema nervoso. Por meio deste fluído vital os músculos se movem e os órgãos desempenham suas funções vitais.

Quanto melhor for a saúde, maior será a quantidade deste fluído solar que poderemos absorver, mas dele só utilizamos uma parte; o excesso é irradiado do corpo em linhas retas. Os germens das doenças não poderão entrar do exterior devido a essas invisíveis torrentes de força e os microrganismos que entrem no corpo com o alimento são rapidamente expelidos. Não obstante, toda a vez que tivermos pensamentos de medo ou de ódio, o baço funciona mal e deixa de especializar o fluído vital em quantidade suficiente. As linhas de força se curvam, permitindo assim o acesso fácil aos organismos deletérios que podem então se alimentar nos nossos tecidos, sem nenhuma oposição, causando as doenças.

Além disso, os pensamentos de medo e de ódio tomam forma e com o decorrer do tempo se cristalizam naquilo que nós conhecemos como micróbios das doenças infecciosas são particularmente, a incorporação do medo e do ódio e por isso, só poderão ser vencidos pela força contrária — coragem e amor. Se estamos perto de uma pessoa infectada por doença contagiosa, temendo o contágio, é quase certo atrairmos para nós os micróbios venenosos, mas se pelo contrário, nos aproximarmos de tal pessoa em atitude mental sem nenhum temor escaparemos à infecção, particularmente se o fizermos inspirados pelo amor.

(Publicado na Revista Serviço Rosacruz de abril/1978)

poradmin

Soube de um caso de uma mulher em que o baço foi removido. Como o baço é a porta de entrada para forças solares, como ficaria nela?

Pergunta: Soube de um caso em que uma mulher foi operada e seu baço removido. Segundo os Ensinamentos Rosacruzes, o baço representa a porta de entrada das forças solares que vitalizam o corpo e, na contraparte etérica desse Órgão, a energia solar é transmutada num fluido vital cor-de-rosa pálido, que daí se espalha por todo o sistema nervoso. Aprendemos também que os raios do Sol são irradiados diretamente ou refletidos pelos Astros ou pela Lua. Os raios diretos do Sol dão iluminação espiritual, e os recebidos dos Astros geram inteligência, moralidade e crescimento anímico. No caso acima descrito, a contraparte etérica continua a realizar o seu trabalho, ou desintegra-se da mesma forma que a contraparte etérica de um braço ou perna amputada? Se assim for, qual o efeito sobre a pessoa operada?

Resposta: Sua afirmação está correta quanto aos Ensinamentos Rosacruzes, exceto quando declara que a energia solar é transmutada no baço num fluido cor-de-rosa pálido. O baço é o portão das forças solares, mas a transmutação à qual se refere ocorre no plexo solar, onde o Átomo-semente prismático do Corpo Vital está localizado.

Com relação ao que ocorre depois do baço ter sido removido, será bom lembrar que o corpo físico se adapta tanto quanto possível às condições alteradas. Se uma ferida em certa parte do corpo impede que o sangue flua pelos canais normais, ele procurará outro conjunto de veias para restabelecer o seu circuito. Mas um órgão nunca se atrofia enquanto puder servir a qualquer propósito útil. O mesmo ocorre com o Corpo Vital composto dos Éteres. Quando um braço ou um membro são amputados, a contraparte etérica desse membro não é mais solicitada para a organização do corpo, portanto, ela definha gradualmente. Mas, no caso de um órgão como o baço, em que a contraparte etérica tem uma função importante como porta de entrada para a energia solar, naturalmente tal desintegração não ocorre.

Também devemos nos lembrar que onde quer que a doença se manifeste no veículo físico, a parte correspondente do Corpo Vital enfraquece, adelgaça-se e adoece primeiro. A falta do suprimento dessa necessária energia vital foi que causou a manifestação dos sintomas físicos da doença. Reciprocamente, quando a saúde é restaurada, o Corpo Vital é o primeiro a recuperar-se, e esta convalescença manifesta-se a seguir no Corpo Denso. Por conseguinte, se o baço físico está doente, é uma conclusão previsível achar que a contraparte etérica está também num estado de saúde abaixo do normal, mas a conveniência de remover o órgão é duvidosa. No entanto, se isto já tiver sido feito, o corpo procurará adaptar-se à nova condição e a contraparte etérica do baço continuará a funcionar como antes.

(Pergunta 46 do Livro Filosofia Rosacruz em Perguntas e Respostas Vol. II, de Max Heindel)

poradmin

Uma Mensagem de Saúde Inspirada no Amor

Uma Mensagem de Saúde Inspirada no Amor

Uma atitude corajosa e otimista é essencial para manter a nossa saúde, bem como para ajudarmos outros que estejam doentes. Há uma razão científica para isso, mas só será revelada plenamente pela filosofia oculta.

A energia do Sol flui constantemente em nosso Corpo Denso por meio do baço, um órgão especialmente adaptado para a atração e assimilação desse Éter universal. No plexo solar esse Éter é convertido em um fluído rosado que banha o sistema nervoso. Por meio deste fluído vital os músculos se movem e os órgãos desempenham suas funções vitais.

Quanto melhor for a saúde, maior será a quantidade deste fluído solar que poderemos absorver, mas dele só utilizamos uma parte; o excesso é irradiado do corpo em linhas retas. Os germens das doenças não poderão entrar do exterior devido a essas invisíveis torrentes de força e os microrganismos que entrem no corpo com o alimento são rapidamente expelidos. Não obstante, toda a vez que tivermos pensamentos de medo ou de ódio, o baço funciona mal e deixa de especializar o fluído vital em quantidade suficiente. As linhas de força se curvam, permitindo assim o acesso fácil aos organismos deletérios que podem então se alimentar nos nossos tecidos, sem nenhuma oposição, causando as doenças.

Além disso, os pensamentos de medo e de ódio tomam forma e com o decorrer do tempo se cristalizam naquilo que nós conhecemos como micróbios das doenças infecciosas são particularmente, a incorporação do medo e do ódio e por isso, só poderão ser vencidos pela força contrária — coragem e amor. Se estamos perto de uma pessoa infectada por doença contagiosa, temendo o contágio, é quase certo atrairmos para nós os micróbios venenosos, mas se pelo contrário, nos aproximarmos de tal pessoa em atitude mental sem nenhum temor escaparemos à infecção, particularmente se o fizermos inspirados pelo amor.

(Publicado na Revista Serviço Rosacruz de abril/1978)