A Cabeça e a Cauda do Dragão

poradmin

A Cabeça e a Cauda do Dragão

A Cabeça e a Cauda do Dragão

O único Aspecto, na Astrologia Rosacruz, que se considera para a Cabeça e Cauda do Dragão é a Conjunção e, assim mesmo, com uma Órbita de Influência de apenas 3 graus.

A Conjunção com a Cabeça do Dragão favorece e acelera assuntos pessoais da maneira mais benevolente. Já a Conjunção com a Cauda do Dragão exerce uma influência de repressão e obstrução.

É nas Efemérides que você toma a posição da Cabeça do Dragão, ao meio-dia mais próximo, sem a necessidade de qualquer correção. A Cauda do Dragão será localizada no Signo e grau diretamente opostos.

Efeitos na estatura

As tendências para estatura alta e esguia são marcadas pela Cabeça do Dragão em Conjunção com o Ascendente.

A baixa estatura é indicada quando a Cauda do Dragão está em Conjunção com o Ascendente.

Os Signos Fixos e o de Áries são os que dão a estatura tanto às pessoas mais altas como às mais baixas. No entanto, deles, Escorpião é o que menos sofre as influências dos nódulos lunares.

Quando um Astro se encontra junto ao Ascendente, ajuda a melhorar a altura.

Quando a Lua está em Conjunção com a Cabeça ou quando a Cauda do Dragão está em Conjunção com a Lua, na parte superior do horóscopo, a estatura é mais alta.

Mas o tamanho diminuirá, se a Cabeça estiver na parte inferior do horóscopo. A Lua em Conjunção com a Cabeça ou a Cauda, estando a Cauda no hemisfério superior, também abaixa a estatura.

Efeitos sobre a personalidade

Um Ascendente afligido por um nódulo lunar afetará os assuntos pessoais até o meio da vida.

A Cabeça, perto do Ascendente, dá refinamento e gentileza.

Relação do nativo com o meio social e a profissão

A Cabeça e a Cauda do Dragão, em Conjunção com o Meio do Céu, respectivamente, ajudam ou prejudicam essa relação, como efeito de vida anterior (mereçamos ou não).

Influências genéricas sobre os Signos

Os nódulos lunares são mais poderosos nos Signos Comuns. Os Signos de Gêmeos e Virgem são favoráveis à Cabeça, enquanto os de Sagitário e Peixes são menos adversos com a Cauda. A Cabeça em Peixes não é tão boa.

Influência sobre as Casas

Na primeira e sétima Casas (além do que já dissemos acerca da personalidade), a Cabeça do Dragão confere dignidade. São pessoas habilidosas e cultivam a reputação, podendo subir na vida.

A Cabeça do Dragão em Conjunção com o Ascendente também nos mostra pessoas que gostem de chamar a atenção, mas com arrogância. Devem lutar muito para conquistar bom conceito; não têm refinamento; às vezes, apresentam deficiência na expressão oral.

Segunda e oitava Casas, Cabeça do Dragão. Numerosos horóscopos de pessoas afortunadas têm a Cabeça do Dragão sobre a cúspide da segunda Casa. Sua posição na 2ª Casa favorece. O êxito é precoce. Quando no meio da 2ª Casa, torna o nativo generoso. Na 8ª, traz legados com benefícios temporários.

Cauda do Dragão: na cúspide da 2ª Casa é bem adversa: tendência a perder a fortuna, crédito periclitante e adiamento das realizações financeiras. Na 8ª Casa, traz perda de herança e má saúde.

Terceira e nona Casas. A Cabeça, na 9ª Casa, aumenta a atividade mental e sua habilidade; também está ligada a grandes aspirações; jornalismo; distinção no estrangeiro; comércio internacional; representações comerciais. A Cauda, na 9ª Casa, suscita superstição, medo de magia negra, apreensões mórbidas; mas também habilidades: advogado de causas impopulares; pioneiro de doutrinas inaceitáveis; investimentos fracassados no exterior.

Quarta e décima Casas: a Cabeça, na 10ª, traz êxitos na vida; colheita de honrarias; elevação social acima do nível de nascimento; favorece um bom casamento. A Cabeça, na 4ª, mostra um pai de filhos ilegítimos, uma mulher desquitada ou divorciada. A Cauda, na 10ª, revela dificuldades, fracassos ou desgraças. Quando houver vitórias, serão por meios impopulares. As crianças sem pais geralmente têm a Cauda na 10ª Casa. Essa posição, com Conjunção, aponta escândalos e distúrbios ligados à mãe ilegítima.

Quinta e 11ª Casas. A Cabeça, na 11ª Casa, é muito favorável para tudo, exceto para jogos, apostas e especulações. Contudo, também indica uniões ilegais e filhos ilegítimos. A Cauda na 11ª indica péssima situação: ausência de amigos ou então a traição e falta de ajuda deles. Se há progresso, arrisca-se perdê-lo.

Sexta e 12ª Casas. Favorece profissões em entidades assistenciais. Estando a Cauda na 6ª, leva a trabalhos mais grosseiros; indica os desertores. A Cauda na 12ª é séria advertência para o nativo evitar o desenvolvimento de poderes psíquicos, porque isso lhe trará inconvenientes.

Área de ação favorável. As melhores posições para a Cabeça do Dragão estão no hemisfério horoscópico compreendido entre a metade da oitava Casa e a metade da 2ª Casa. Contrariamente, as piores posições para a Cabeça do Dragão estão na área que vai da metade da 2ª até à metade da 8ª.

(Publicado na Revista Serviço Rosacruz de maio/1976)

Sobre o Autor

admin administrator

Deixe uma resposta