cabeçalho4.fw

Ritual: um fator constante em nossas vidas – então, porque relutamos em fazê-los?

Ritual: um fator constante em nossas vidas – então, porque relutamos em fazê-los?

Quer nos apercebamos ou não, rituais são fatores constante em nossas vidas. Basta considerarmos o ciclo anual do amanhecer, do pôr-do-sol, de nossos hábitos pessoais, do despertar, do dormir, de nossas tarefas diárias.

Para alguns a palavra " ritual" está ligada a cerimônia sem significado ou a monótonas atividades de rotina que precisam ser suportadas, mas não apreciadas.

Um ritual pode possuir tais conotações se assim o quisermos, isto é, se só o olharmos por esse prisma. Mas se avaliarmos um ritual sob sua luz verdadeira, como um instrumento espiritual, estaremos reconhecendo uma força valiosa para nosso próprio progresso.

Os ensinamentos ocultos nos ensinam que a repetição é essencial para o desenvolvimento e a espiritualização do Corpo Vital. Max Heindel escreve: "A nota-chave do Corpo Vital é a repetição". Isto é facilmente compreendido quando consideramos que, embora o Corpo Vital tenha força para movimentar o Corpo Denso, tais movimentos são resultados de repetidos impulsos do mesmo tipo. O Corpo Vital é ensinado a coordenar os movimentos do Corpo Denso de acordo com a vontade do Espírito. A criança não nada de maneira correta após seu primeiro esforço, nem o músico toca perfeitamente seu instrumento depois de uma aula. A repetição é necessária antes que os pés ou os dedos possam ser movimentados de acordo com a vontade do Espírito.

Max Heindel diz: "As escolas de Ocultismo de todas as épocas relacionaram a mudança do Corpo Vital pelo trabalho de sua nota-chave, que é a repetição. Por isto escreveram vários rituais que serviram à humanidade em estágios diferentes de seu desenvolvimento, cultivando assim o crescimento da alma, lentamente, mas com segurança".

Há os que reclamam que uma estrutura formalizada, continuamente repetida de qualquer serviço de culto e monótona e que ouvir ou dizer a mesma coisa, vezes seguidas, não estimula os participantes. Estes não compreenderam que o Corpo de Desejos, a nossa natureza emocional, é que sempre procura algo novo. A inconstante natureza de desejos oscila facilmente entre uma emoção e outra e, assim, é potencialmente destrutiva quando não controlada. Os serviços de culto nos quais a oratória extravagante e hipnótica ou outros atrativos a natureza de desejos de muitos participantes que reagem ao emocionalismo do serviço e, momentaneamente, são levados pelo que acreditam ser as asas de um fervor religioso. O efeito é, porém, puramente temporário e suas naturezas emocionais se renderão ao próximo atrativo que substituirá o estado de devoção com sentimentos completamente diferentes. Assim e que os serviços de culto não ritualizados, apesar de toda sua "inovação" ou "originalidade" não tem efeito duradouro sobre os participantes.

O efeito repetitivo da forma ritual do serviço devocional, trabalhando sobre o Corpo Vital, é duradouro, embora não cause uma impressão exterior tão dramática sobre o praticante.
Num dos Templos de Mistérios Atlante, direcionado a raça oriunda dos Semitas-Originais, também conhecido como o Tabernáculo no Deserto, observou-se que certos rituais haviam sido prescritos por Seres Divinos, os Mestres Espirituais da época. Certos rituais eram apresentados durante a semana, outros aos sábados e outros, ainda, na época das Luas Cheia e Nova e nos Solstícios e Equinócios. Nenhum sacerdote ou outro membro do Tabernáculo podia desobedecer estas regras estabelecidas do ritual, sob pena de morte. Outros povos antigos como os Hindus, os Caldeus e os Egípcios também usaram, em seus serviços, rituais ordenados de origem divina.

Os Serviços do Templo e de Cura da Fraternidade Rosacruz são verdadeiros Exercícios Esotéricos e também são organizados seguindo linhas ritualísticas. Aqui, também, formas distintas de trabalho devocional são observadas nos rituais diários, aos Domingos, nas datas de Lunação, nos rituais solares e, ainda, um ritual determinado para o Serviço de Cura, uma vez por semana, quando a Lua está em um Signo Cardeal. O ato de descobrir o Símbolo da Fraternidade Rosacruz é uma das partes mais importantes do Ritual dos Serviços Devocionais, no Serviço do Templo e em todos os Serviços desde seu princípio. O Emblema incorpora, simbolicamente, todos os aspectos do Eu Superior que o aspirante espiritual está tentando desenvolver. A estrela dourada representa a vestimenta nupcial dourada, ou o Corpo-Alma que estamos tentando construir através de uma vida correta e de serviço altruísta. A cruz branca representa o Corpo Denso purificado. As sete rosas vermelhas representam o sangue limpo que é purificado através da alimentação, dos sentimentos, dos pensamentos e das ações corretas.
As repetidas leituras do Serviço do Templo – enquanto o emblema é descoberto e iluminado – tem um significado espiritual muito profundo. Este belo e completo Emblema, em todo o seu abrangente significado, "fala" ao aspirante que sinceramente medita sobre ele e dele recebe um impulso encorajador e inspirador. Uma força e gerada como uma tênue nevoa azul que emana do Emblema e esta força emitida e observada é sentida por aqueles cujos olhos espirituais já se tenham aberto.

Os membros que não possam estar presentes a reuniões nas Sedes, podem, na privacidade de seus lares, fazer a leitura do Serviço, seguindo o ritual, na presença do Emblema descoberto e gerarem força, numa união espiritual de vários carvões. Sabemos de casos de cura conseguidos desta maneira, assim como sentimentos de consolo, harmonia e calma que foram restabelecidos através dos rituais do Serviço do Templo e do Serviço de Cura realizados na privacidade de um lar.

A mensagem essencial do Serviço e Amor Divino, impessoal, o Amor que pela primeira vez na Terra, foi pregado por Jesus Cristo – o Amor que é a nota chave do Cristianismo Esotérico é a meta de todo aspirante espiritual. Trechos da Bíblia, do Novo Testamento, de grande força como a Primeira Epístola de São João e a Primeira Epístola de São Paulo aos Coríntios (13:1-13) fazem parte do texto do Serviço. O participante atento ao ritual fica imbuído, pela repetição, desse impulso de amor verdadeiro que, fortificando seu Corpo Vital, aumenta sua capacidade de servir.

Max Heindel disse "para que o ritual atinja seu efeito máximo e possamos crescer por meio dele, é necessário estarmos em harmonia com ele".

Unamos nossas preces. Formemos uma grande chama de amor, a chama da Verdadeira Comunhão Espiritual. Sirvamos amorosamente, desenvolvendo as nossas potencialidades divinas internas.

Que cada aspirante à vida espiritual irradie de seu coração as qualidades divinas de Luz, Vida e Amor para que possa ouvir, através do próprio trabalho e esforço pessoal, a Voz Silenciosa do Cristo Interno, sentindo, dentro de si, a Rosa Branca alcançada.

(Revista Serviço Rosacruz – 11/85 – Fraternidade Rosacruz São Paulo – SP)