cabeçalho4.fw

As Classes do Pensamento-forma

As Classes do Pensamento-forma

Pensamentos-formas diminuem em poder, na proporção da distância percorrida por eles. A distância percorrida e a persistência que os tornam efetivos dependem da força, da exatidão e da clareza do pensamento original.
De maneira geral, os Pensamentos-formas podem ser agrupados em três classes específicas:

1) Um pensamento-forma pode ter o aspecto do pensador. Isso frequentemente acontece. Uma pessoa pode desejar intensamente estar em um determinado lugar e, como resultado, o pensamento adquire forma e viaja para aquele lugar determinado. Muitos clarividentes inexperientes viram tais Pensamentos-formas de amigos ou parentes e, não conhecendo a natureza do que viram, ficaram muito perturbados por eles. O clarividente treinado reconhece-os imediatamente;

2) O pensamento-forma que adquire a forma de algum objeto material. Por exemplo, uma pessoa pode pensar em um livro predileto, e imediatamente aquele livro, quando ela o invoca, aparece na sua aura como o pensamento-forma de um livro. Pode ser também uma flor predileta, ou mesmo um amigo. O arquiteto constrói um pensamento-forma da casa que deseja construir; o artista constrói um pensamento-forma do quadro que deseja pintar; o escritor constrói Pensamentos-formas dos personagens, do cenário, etc., que ele deseja usar em seu livro. Lembremos que é a vontade do indivíduo que origina Pensamentos-formas, e estes têm uma certa quantidade de vontade incorporada neles. Frequentemente, depois que são criados, eles procuram manter-se dentro da consciência do pensador, a ponto de se tornarem, muitas vezes, indesejáveis, especialmente se o pensador mudou sua ideia a respeito do assunto que eles representam. A única maneira de libertarmo-nos de tais pensamentos desagradáveis é por meio da indiferença. Se tentarmos lutar contra eles, a força adicional desprendida irá mantê-los vivos e irá trazê-los à Mente com mais frequência;

3) Pensamentos que adquirem uma forma totalmente própria expressando sua natureza inerente. Pensamentos-formas de ódio adquirem formas ameaçadoras horríveis; a raiva forma figuras pontudas e afiadas; a avareza e a inveja formam massas iguais a ganchos que se projetam como para agarrar o objeto desejado e puxá-lo para si. O amor manifesta-se como nuvens rosadas; a devoção como lindos objetos graduando o azul-claro até ao branco; a oração cria a forma de um funil voltado para cima, para o espaço. Todos esses Pensamentos-formas parecem estar cheios de vida e vibram em um grau intensamente elevado. Naturalmente, todos têm cor e som.

Pensamentos-formas dirigidos para um indivíduo produzem um resultado muito interessante. Ou eles encontram entrada na aura do indivíduo, ou ricocheteiam da aura daquela pessoa e retornam ao remetente. Todo pensamento-forma carrega um determinado grau de vibração, e só pode afetar o indivíduo que tenha uma vibração semelhante.

Se um pensamento-forma é gerado por um motivo mal e é enviado a uma determinada pessoa, se não existir nenhuma vibração semelhante dentro da aura dessa pessoa, ele não pode, de maneira alguma, afetar sua aura. Consequentemente, ele retorna ao seu criador, ricocheteando com a mesma força com que foi enviado. Todos os impactos externos alcançam o Espírito de um indivíduo através do Corpo Vital, cujos dois éteres mais elevados, o Luminoso e o Refletor, formam o Corpo Alma. É este veículo que repele todos os maus pensamentos, contanto que esteja suficientemente organizado, pois ele age como um bumerangue, isto é, reverte para aquele que enviou o mau pensamento, o mesmo mal que desejou provocar na pessoa alvejada. Se os frequentadores de certo tipo de salões de dança, de casas de jogos e lugares similares pudessem ver o enxame de maus Pensamentos-formas arremessando-se de um lado para outro, e ouvir os tons barulhentos, sensuais, insinuantes, emitidos por eles, abandonariam tais lugares tão rapidamente como sairiam de um hospital ou de um edifício infectado pela peste bubônica. Esses lugares devem ser evitados, pois essas vibrações pervertidas só servem para instigar o mal e fortalecê-lo.

(Leia mais no Livro A Escala Musical e o Esquema de Evolução – Fraternidade Rosacruz)