cabeçalho4.fw

Música como um poder construtor: nossos instrumentos necessários para utilizá-la

Música como um poder construtor: nossos instrumentos necessários para utilizá-la

No progresso evolutivo da humanidade, existem hoje quatro classes distintas de pessoas:

  • Os fracassados, aqueles que definitivamente fracassaram no esquema atual, e terão que voltar ao início (outro Período de Saturno) e começar tudo novamente;
  • Os atrasados, que se trabalharem arduamente, terão uma oportunidade de alcançar nosso atual esquema de evolução e prosseguir;
  • As massas, que estão lentamente aprendendo suas lições e, sem dúvida, serão bem-sucedidas;
  • Os pioneiros, aqueles que avançaram e, consequentemente, estão na vanguarda da evolução.

Os do último grupo estão se tornando professores e líderes da humanidade. Os principais, entre eles, são os Irmãos Leigos, os Adeptos e os Irmãos Maiores, que compõem as sete Escolas de Mistérios Menores e as cinco de Mistérios Maiores que hoje existem na Terra.

Num passado longínquo, as principais lições do ser humano estavam relacionadas à construção do Corpo, incluindo os Corpos Denso, Vital e de Desejos. Enquanto fazia esse trabalho, ele era dirigido e ajudado pelas onze Hierarquias Criadoras de ondas de vida que precederam a sua própria, e pelos mais avançados pertencentes a ela também. Do Período de Saturno até a Época Lemúrica do Período Terrestre, o ser humano era hermafrodita e capaz de produzir corpos por meio do duplo poder de sua própria força criadora, isto é, seu poder de atividade germinadora. Ele não tinha Mente, portanto, fazia seu trabalho de forma automática, estando o Espírito inteiramente fora de seus veículos. Um registro de todo trabalho feito era fielmente impresso nos separados Átomos-sementes de seus três veículos Corpos de Desejos, Vital e Denso, respectivamente–, que ele, então, possuía. Havia somente três Átomos-sementes, um para cada dos veículos dele, até que lhe foi dado o germe da Mente, o que resultou em quatro veículos e quatro Átomos-sementes. Os corpos são construídos por meio do poder incorporado dentro dos respectivos Átomos-sementes. O Átomo-semente é uma partícula minúscula, invisível e sonora da substância do Espírito, e é propriedade exclusiva daquele a quem foi dada.

Quando os membros de nossa onda de vida progrediram o suficiente para o próximo passo na evolução, houve uma separação dos poderes positivo e negativo da força da atividade germinadora em cada um. Metade dessa força foi dirigida para cima, para construir um cérebro e uma laringe. O ser humano, então, cessou de ter o poder de produzir novos corpos sem o auxílio de outro ser humano. Na metade da atual onda de vida, a força positiva de vida foi dirigida para cima, e, na outra metade, a força negativa foi canalizada para cima. Aqueles em que a força positiva foi dirigida para cima foram chamadas fêmeas, e aqueles em que a força negativa foi voltada para cima foram denominados machos. Como resultado, a mulher é positiva no plano mental (Pensamento Concreto), e o homem é negativo. No plano físico, a mulher é negativa e o homem é positivo.

Uma das razões para a construção de um cérebro e de uma laringe era que o germe da Mente estava prestes a ser dado à humanidade. A Mente, assim, precisava de um veículo físico capaz de conectá-la com o Mundo Físico. O Espírito ainda não havia sido capaz de contatá-lo, exceto em uma consciência de sono com sonhos. Outra razão era que, finalmente, o outro poder da força de atividade geradora do Espírito ia ser elevado à cabeça, e os atuais órgãos de geração iam atrofiar-se e, gradualmente, tornarem-se extintos. O Espírito, então, reproduziria seu veículo denso por meio do poder do pensamento e da palavra falada, usando o cérebro e a laringe como seus instrumentos.

(Leia mais no Livro A Escala Musical e o Esquema de Evolução – Fraternidade Rosacruz)