cabeçalho4.fw

Levantar o Morto: o caso de Tabita que quer dizer Dorcas

Levantar o Morto: o caso de Tabita que quer dizer Dorcas

"Havia em Joppe uma discípula, chamada Tabita, que quer dizer Dorcas. Estava cheia de boas obras e de esmolas que fazia. E aconteceu naqueles dias que, caindo enferma, morreu. E depois de a lavarem, puseram-na num quarto alto. E como Lida estava perto de Joppe, os Discípulos, ouvindo dizer que Pedro se encontrava lá, enviaram-lhe dois homens, rogando-lhe: "Não te demores em vir ter conosco". E Pedro, levantando-se, foi com eles. E, logo que chegou, levaram-no ao quarto alto, e cercaram-no todas as viúvas chorando e mostrando-lhe as túnicas e os vestidos que Dorcas lhes fazia. Então Pedro, tendo feito sair a todos, pondo-se de joelhos, orou e depois, voltando-se para o corpo, disse: "Tabita, levanta-te" E ela abriu os olhos e vendo Pedro sentou-se. E ele a fez levantar, dando-lhe a mão. E ele, tendo chamado os santos e as viúvas, apresentou-a viva" (At 9:36-42).

Os Apóstolos eram homens espiritualmente desenvolvidos. Sob a tutela de seu exaltado Mestre desenvolveram poderes espirituais no mais alto grau. Tornaram-se assim, em condições de imitar o Mestre e, por isso, realizar milagres similares àqueles que Ele realizava quando se encontrava no corpo de Jesus.

Esse incidente é um exemplo desse poder exercido por Pedro, revelando às pessoas um conhecimento que vai além do da cura de uma mera enfermidade física.

Frequentemente a palavra morte é adotada na Bíblia, não significando que o Cordão Prateado tenha se rompido (o que impediria a ressurreição), mas o que ocorre é um estado de coma ou que ele ou ela se encontram num estado de consciência que transcende os véus da carne. Em outras palavras, sendo Iniciados, os Apóstolos podiam, como Cristo-Jesus, levar aqueles que estavam em condições adequadas a estados de consciência superiores, representando, assim, fases de treinamento no Caminho.

No princípio há um período de purificação ou "enfermidade", como poderá parecer ao não iluminado, antes que a iniciação tenha lugar. Mas uma enfermidade real pode ser necessária a fim de preparar o corpo para receber novo influxo do Espírito. Evidentemente há certas condições mentais e físicas que deverão ser mudadas antes que o corpo esteja preparado para suportar novas experiências iminentes. Assim, por meio de certas enfermidades essas mudanças podem ser feitas e realizadas.

Quando Dorcas foi levada a "um quarto alto" (uma câmara superior) significa o estado superior de consciência que acompanha a Iniciação. A ascenção do fogo espinal espiritual às glândulas pituitária e pineal situadas na cabeça proporciona a clarividência positiva e o funcionamento consciente nos planos internos.

A vinda do Raio de Cristo como Espírito Planetário da Terra tornou possível a Iniciação para todos, portanto, muitas pessoas piedosas que se tornaram seus seguidores estavam prontas para serem ensinadas a usar esse poder acumulado internamente, mediante o reto viver. Suas ações brilharam em seus Corpos-Almas como um símbolo de sua retidão e elevaram-nas a degraus mais altos no Caminho Superior.

Hoje, a mesma áurea oportunidade existe para toda a humanidade. "Todo aquele que quiser" pode seguir esse glorioso caminho do reto viver que desenvolve as possibilidades latentes, em poderes dinâmicos.

A habilidade de curar e "levantar o morto" virá a todos que desenvolverem o seu Cristo Interno.

(Revista 'Serviço Rosacruz' – 07/85 – Fraternidade Rosacruz – SP)