cabeçalho4.fw

O Voto do Noviço

O Voto do Noviço

Parece-nos necessário lembrar, de tempos em tempos, ao noviço o voto dele, a sagrada promessa que ele fez ao seu “Eu Superior”.

Esta promessa, ele fez a seu Deus Interno.

O noviço pode talvez pensar que esta solene promessa ele a fez a si mesmo e que, portanto, não está comprometido com ninguém, nem se ligou a nenhuma outra pessoa ou organização. Pode parecer-lhe assim, mas se analisar profunda e sinceramente a questão, quem é o “Eu Superior”, ante quem se ajoelhou orando e a quem fez uma solene promessa, verá que essa promessa ao “Deus Interno” é muito mais sagrada que se a houvesse feito a um Deus sentado em seu trono, suscetível de irritar-se e castigá-lo, como ensinaram as antigas religiões.

Os ensinamentos Rosacruzes dizem que o ser humano é uma chispa do Divino Pai e que o “Espírito de Deus mora dentro de nós”. Assim é que se fizemos nosso voto ao nosso Eu Superior, contraímos uma obrigação com Nosso Pai Celestial.

Em nossos dias as tentações estão por toda a parte e, ao vivermos a vida superior, elas põem de relevo tudo o que há no noviço de bem ou de mal. Deve estar constantemente alerta para subjugar seus baixos desejos.

E agora que as mulheres têm o hábito de fumar e que a moral, ao ficar simplificada com as mesmas regras para os dois sexos, outorgou à mulher os privilégios do sexo masculino, há maior perigo e tanto os homens como as mulheres estão caindo de novo no uso excessivo do álcool e do fumo, hábitos altamente destrutivos de toda a espiritualidade.

Diz Max Heindel em sua Carta nº 20 aos Estudantes: “Não se necessita nenhum argumento para demonstrar que não é possível dissertar eficazmente sobre a espiritualidade, tendo na mão um coquetel, nem advogar por uma vida inofensiva ao estar comendo um pedaço de assado. Mais ainda, os que conhecem vossos hábitos na vida diária, estão sempre prontos para fazer comentários, entre o que predicais e o que praticais”.

O noviço que se esforça por desenvolver sua alta percepção espiritual acha impossível levar essa vida dupla, pois os alimentos toscos e os estimulantes, como a carne, o álcool e o fumo, excitam e nutrem a parte baixa de nossa natureza e ofuscam o espírito.

Vossa para servir a humanidade.

(Por Augusta Foss de Heindel, traduzido da revista Rays From the Rose Cross, Publicado na Revista Serviço Rosacruz de outubro/1978)