cabeçalho4.fw

Perguntas e Respostas

O Espírito Pode Sofrer?

Pergunta: Tenho dificuldade em compreender as palavras do Sr. Heindel sobre a entrada periódica de Cristo na Terra em cada Natal, para lá sofrer até a Páscoa. Um Espírito pode sofrer? Também não o compreendo quando diz que Cristo está no centro da Terra e que, quando um número suficiente de discípulos estiver preparado, Cristo será libertado e os discípulos encarregar-se-ão de sustentar a Terra. Esta teoria parece exigir a necessidade de Hierarquias diferentes para controlar os vários planetas.

Resposta: Resumimos consideravelmente a pergunta, mas os pontos essenciais ali estão. A primeira pergunta é: "Um espírito pode sofrer?" Sabemos que quando uma pessoa sofre um acidente e perde uma perna, essa perna não sofrerá mais. Ela foi removida do Corpo Vital e a sensação desaparece. Por outro lado, o ser humano que perdeu a perna, com toda certeza, sofrerá intensamente, e se ele for de temperamento excessivamente nervoso, terá menos possibilidade de recuperar a saúde que outro de pouca sensibilidade que talvez só conheça nervos pelo nome. Mas o sofrimento físico não é nada comparado à angústia mental. Quem não preferiria sofrer a mais atroz dor de cabeça a sentir remorso decorrente de uma ação má, feita impulsivamente? Esta é, pois a dor que o Espirito pode sofrer, em virtude tanto de causas físicas quanto espirituais.

Pode agora o consulente compreender o que significa ser um Espírito livre e restringir-se, conscientemente, dentro de um veículo de limitação? Talvez isso seja impossível para alguém que nunca experimentou essa sensação.

Quando os Auxiliares Invisíveis, que retém sua consciência quando estão fora e longe do Corpo Físico, voltam de manhã para reentrar neste corpo que tanto prezamos, que velamos como sendo tão precioso, isso lhes causa (a eles que o viram de fora) o mais intenso desgosto. Ele sente repugnância ao ter que entrar nessa coisa morta, fria e pegajosa, que jaz sobre o leito. Somente o mais elevado senso do dever pode obrigá-lo a entrar. Esse sentimento o abandona tão logo entre, pois, então, muda o ponto de vista. Não obstante, permanece como uma lembrança durante todo a dia. De maneira semelhante, o Cristo Cósmico entra na Terra anualmente, no solstício de dezembro, embora num sentido diferente do que acontece conosco. É antes pela projeção de uma parte de Sua consciência, que é, então, aprisionada na Terra e trabalha pela eterização de nosso planeta. Sofre e sente tudo o que uma consciência pode sentir no Corpo Físico. Ele sente tanto a falta de moralidade quanto o meio físico que o circunda, e, portanto, a porção que cabe a Cristo é muito mais acentuada. Portanto, também é nossa responsabilidade moral esforçarmo-nos por encurtar, e não prolongar, o tempo que Ele deve suportar nosso fardo e sofrer por nossas más ações.

O consulente certamente leu na Bíblia a passagem referente aos sete Espíritos diante do Trono (Apocalipse, 8). Eles são os Sete Anjos Estelares, facilmente identificáveis no simbolismo. Necessitaríamos de mais espaço do que dispomos aqui para elucidar esse assunto. O mesmo é, contudo, explicado no livro "Conceito Rosacruz do Cosmos". Todos conhecem as palavras de Paulo a respeito do nascimento de Cristo dentro de si. Angelus Silesius também diz:

"Embora Cristo nasça mil vezes em Belém,

Se não nasce dentro de ti, tua alma seguirá extraviada.

Olharás em vão a cruz do Gólgota,

Enquanto ela não se erguer em teu coração também".

Esse Princípio de Cristo todos nós devemos desenvolver interiormente; ele é, também, o Dourado Manto Nupcial com o qual aqueles que são "o noivo" encontrarão seu Senhor, quando da Sua vinda. O nome desse manto é soma psuchicon na Primeira Epístola de São Paulo aos Coríntios, 15:44, que foi traduzido como corpo "natural", palavras que deviam ser eliminadas e substituídas por Corpo Alma. A Bíblia diz que devemos encontrar o (nosso) Senhor no ar (Terra eterizada). Verdadeiramente, a carne e o sangue não podem herdar o Reino de Deus.

(P&R da Revista Serviço Rosacruz nov/72 – Fraternidade Rosacruz SP)