cabeçalho4.fw

Perguntas e Respostas

A doença é uma manifestação de ignorância, mas como a doença colabora para o maior ou menor crescimento anímico?

Pergunta: Em Tannhäuser é-nos dito que a doença colabora para o maior ou menor crescimento anímico. Na Conferência N.º 11, VISÃO E COMPREENSÃO ESPIRITUAIS, do Livro Cristianismo Rosacruz, pude ler que a doença é uma manifestação de ignorância e, na proporção em que o Cristo se forma dentro de nós, alcançamos um estado mais elevado de saúde. Para mim, essas duas passagens não parecem conciliar-se.

Resposta: No entanto, elas são muito conciliáveis. Até que a vida Crística nos ilumine de dentro, não compreendemos nem seguimos as leis da natureza e, consequentemente, contraímos doenças pela nossa ignorância e correspondente violação dessas leis. Como disse Emerson: “Um homem doente é um delinquente preso em flagrante infringindo as leis da natureza”. É por isso que o Evangelho de Cristo necessita ser pregado. Todos nós deveríamos aprender a amar o nosso Deus com toda a nossa alma e coração, assim como amar o nosso irmão como a nós mesmos, pois todo o nosso sofrimento neste mundo, reconheçamo-lo ou não, resulta do nosso grande egoísmo. Se a nossa função digestiva ficou alterada, qual será a razão? Será que não sobrecarregamos o nosso sistema por nos termos irritado e exaurimos nossos nervos tentando sujeitar alguém aos nossos fins egoístas, e ficamos ressentidos porque não o conseguimos? Em cada caso, o egoísmo é a causa principal das doenças, sofrimentos e inquietações. O egoísmo é o supremo pecado resultante da ignorância.

(Pergunta 49 do Livro Filosofia Rosacruz em Perguntas e Respostas Vol. II, de Max Heindel)