cabeçalho4.fw

Perguntas e Respostas

As Bombas Atômicas e de Hidrogênio afetam as substâncias mais sutis (suprafísicas)?

Pergunta: As Bombas Atômicas e de Hidrogênio causam devastações no plano físico. Acarretam também danos correspondentes às substâncias mais sutis que compõem o conjunto de veículos da Terra? Qual a vossa opinião sobre o assunto?

Resposta: Os éteres, particularmente os dois inferiores (Químico e de Vida) são compostos de matéria física. Aparentemente seriam afetados peta destruição causada pelas bombas.

Max Heindel, referindo-se aos efeitos perigosos que os estampidos das grandes armas de fogo representam para os seres humanos, assevera-nos (no livro a Teia do Destino) que: “O éter é matéria física, e enquanto os que caíram mortos por armas de fogo de pequeno porte em combates de menor importância, podem ser vistos, algumas vezes, perambulando aturdidos, entretanto conscientes, as aterradoras detonações dos grandes canhões, tão usados nesta guerra (o autor alude-se a primeira conflagração mundial - 1914 a 1918), tem a efeito de transformar inteiramente os átomos etéricos prismáticos e destrocar (não esparramar) a auréola envolvente dos éteres Luminoso e Refletor que formam a base do sentido da percepção e da memória. Até que tudo volte a sua condição normal, o ser humano permanece aturdido, situação que perdura amiúde por semanas a fio”.

“É difícil determinar, exatamente, a extensão dos danos causados ao veículo etérico da Terra pelas explosões das grandes bombas. De qualquer maneira, sentimo-nos suficientemente seguros para afirmar que ela é bem considerável, com possibilidades mesmo de provocar fendas no envoltório etérico do nosso planeta, podendo ainda permitir a entrada de “forças inimigas” na atmosfera terrestre. Quanto tempo levaria para os átomos etéricos serem completamente destruídos ou para retomarem sua posição original, certamente não podemos afirmar. Basta dizer, apenas, que nossa Terra e seus habitantes viveriam bem melhor sem essas explosões”.

(P&R da Revista Serviço Rosacruz jan/72 – Fraternidade Rosacruz SP)