cabeçalho4.fw

Perguntas e Respostas

Como um Iniciado cura o doente? Pela invocação de um poder superior ou por sua própria concentração? Há alguma diferença entre os dois métodos? Se houver, qual é?

Pergunta: Como um Iniciado cura o doente? Pela invocação de um poder superior ou por sua própria concentração? Há alguma diferença entre os dois métodos? Se houver, qual é?

Resposta: Da forma como a pergunta foi feita, é difícil respondê-la. Embora conheçamos certos métodos de cura, acreditamos também que a escolha é uma questão de temperamento, e os diferentes métodos de cura são provavelmente usados em períodos diferentes por todos os Iniciados conforme a exigência do momento.

Sabemos que, em certas ocasiões, Cristo dirigiu-Se ao Pai ao realizar uma cura. Outras vezes, quando Ele se encontrava no meio de uma multidão e alguém O tocava, Ele percebia que esse poder saía d'Ele e, sem dúvida, curava aquele que havia absorvido essa força. Todos os que seguiram Seus passos, evidentemente variaram seus métodos conforme a ocasião. Mas, em última análise, o poder curador é o mesmo, pois ele emana do nosso Pai que está no céu e que é o Grande Médico, e cada Iniciado ou curador absorve tanto do Seu divino poder quanto é capaz de reter, dando-o, em seguida, de acordo com a necessidade de quem recorre a Ele.

Há um artigo: "Como os Rosacruzes Curam os Doentes", no departamento de "Serviço e Auxílio de Cura", publicado na revista "Rays from the Rose Cross", em setembro, 1915, que descreve o nosso método e certamente esclarecerá o assunto. (Ver mais detalhes no livro Princípios Ocultos de Saúde e Cura). Na mesma revista, há um artigo de Stuart Leech, M.D., mostrando como ele evitou realizar uma operação cirúrgica visitando o paciente a noite, quando estava fora do seu corpo. Ele materializou as mãos dentro do corpo do paciente e extirpou o mal, de forma que, na manhã seguinte, o paciente estava curado sem ter a necessidade de se sujeitar ao bisturi.

Provavelmente esse fato tornará claro que o Iniciado e o Auxiliar Invisível dispõem de um considerável campo de ação e total liberdade para lidar com as condições mórbidas do corpo. Como já foi dito antes, o bálsamo curador vem do nosso Pai que está no céu, e não importa quem realize o trabalho ou que método use para o enfermo recuperar a saúde, a glória e a honra pertencem unicamente a Deus.

(Perg. 44 do Livro Filosofia Rosacruz em Perguntas e Respostas – Vol. II – Max Heindel – Fraternidade Rosacruz SP)