cabeçalho4.fw

Método Rosacruz de Desenvolvimento Espiritual

 

Método Rosacruz de Desenvolvimento Espiritual

 

 

Conhecimento prévio necessário para melhor compreensão do texto: Capítulo I, II e III do Livro O Conceito Rosacruz do Cosmos de Max Heindel.

 

A Ordem Rosacruz possui um método de desenvolvimento espiritual científico comprovado por aqueles que se submeteram a praticar seus preceitos. Baseado em investigações espirituais profundas, realizadas pelo fundador da Ordem e seus doze discípulos, conhecidos por nós como Irmãos Maiores, esses sagrados seres não apenas alcançaram um consenso sobre as tendências pelas quais as mentes da humanidade atual responderiam como estabeleceram um método que habilita o ser humano, enquanto encarnado, a: (1) quebrar o ciclo vicioso de produção de pecados (sofrimento e morte); (2) iniciar um processo de purificação pessoal; (3) tornar seus corpos ferramentas mais úteis para atividade do Ego e; (4) a antecipar aprendizados que estariam reservados somente a vidas futuras. Com efeito, o método Rosacruz de desenvolvimento permite intensificar o grau vibratório e a força espiritual de uma pessoa, capacitando-a a realizar importantes feitos na Grande Obra Divina. Talvez seja esse o motivo pelo qual Max Heindel, mensageiro direto da Ordem Rosacruz, considerou esse método como o ensinamento mais importante de obra descrita no livro O Conceito Rosacruz do Cosmos. Para encontrarmos sentido nos preceitos propostos pelo Método Rosacruz de Desenvolvimento, se faz necessário recapitularmos todo o procedimento ordinário de produção anímica humana.

Durante toda a vida, o homem constrói e semeia até o momento de sua morte. Então, o período de sementeira ou expressão objetiva da vida cessa, iniciando um novo período de colheita. Os fatores que determinam o período de colheita são os registros de todos os acontecimentos da vida que terminou. Esses registros não fazem parte da memória comum do ser humano, utilizada na vida cotidiana, mas estão armazenados em um átomo localizado no ventrículo esquerdo do coração, denominado pelas Escolas de Sabedoria Ocidental como átomo-semente.

Como é sabido entre os estudantes sérios de ocultismo, o Corpo Físico do ser humano comum é o responsável pela incapacidade do Ego em acessar e utilizar, durante a vida, o poder espiritual que acumulou desde sua criação. No entanto, quando ocorre sua morte, parte desse poder é livremente acessado, mesmo que o Ego não esteja consciente deste fato. Assim, a pessoa fica capacitada em ler os registros do Éter Refletor (Região Éterica do Mundo Físico, veja o diagrama 2 do livro O Conceito Rosacruz do Cosmos) que estão gravados no átomo-semente mencionado. Este processo constitui na apresentação de toda a vida do indivíduo como um panorama, que desfila a frente do Ego, mas em ordem inversa.

É importante compreendermos que os registros dos acontecimentos da vida não são relevantes para o desenvolvimento espiritual, mas sim o resultado das ações que são os produtos da guerra entre as forças espiritual (vontade do Ego) e corporal (vontade do eu inferior) do ser humano. Além disso, todas as ações resultantes desta guerra possuirão uma classificação moral e pessoal dada pelo próprio Ego. São exatamente estes dois registros (resultado da guerra entre espírito e corpos; e julgamento moral desse resultado) que constituem a base de registro daquilo que será revivido em ordem inversa durante o panorama da vida, logo após a morte, e formarão as experiências de vida purgatorial e atividades no céu (veja mais detalhes no Cap. III – O homem e o método de evolução do livro O Conceito Rosacruz do Cosmos - Max Heindel).