cabeçalho4.fw

Por que viver em completo abandono?

Pergunta: Em "MISTÉRIOS DAS GRANDES ÓPERAS" lemos que um dos primeiros requisitos para que o Instrutor espiritual aproxime-se do candidato, é que este tenha sido abandonado pelos seus familiares e amigos. É necessário permanecer solitário, sem um único amigo? Por que é necessário ao Ego não ter amigos, antes da vinda do Instrutor? A Fraternidade Universal não é o ideal da Nova Idade?

Resposta: Se uma pessoa está preparada para receber ensinamentos de um Instrutor, é porque já fez algum progresso no caminho espiritual, encontrando-se além da maioria de seus contemporâneos. Seu elevado conhecimento, seu intuitivo discernimento, e a consequente mudança em seu comportamento, sobrepassam a compreensão mundana. Em virtude disso, muitos passam a hostilizá-la, não significando que ela se insurja contra eles ou deixe de amá-los. Significa tão somente que ela deve deixá-los temporariamente, até que atinjam um estágio semelhante de desenvolvimento. Não há razão para deixar de irradiar amor e simpatia para todos, quer seja correspondida ou não. Um Ego mais avançado pode permanecer só, embora, sempre irradiando ternura.

Em "MISTÉRIOS DAS GRANDES ÓPERAS" lemos que o Instrutor não aparecerá até que o Aspirante abandone o mundo e seja abandonado por ele. Isto quer dizer, certamente, o mundo material. Assuntos meramente mundanos, incluindo os negócios materiais com que seus amigos estão grandemente ocupados, não lhe interessam. Desta forma, ele tem, naquele momento, pouca coisa em comum com tudo o que o rodeia. E, em seu contexto parece estar desamparado. Contudo, isto constitui um estado de coisas passageiro. Seus contemporâneos e toda raça humana também evoluirão.

A Fraternidade Universal é o ideal da Nova Idade. O sentimento fraternal será levado à prática de uma forma muito mais elevada do que observamos hoje em dia. Haverá uma ética, estética e espiritual irmandade, da qual todos serão partícipes e ninguém parecerá encontrar-se abandonado.

(P&R da Revista Serviço Rosacruz fev/73 – Fraternidade Rosacruz SP)