cabeçalho4.fw

O Poder do Pensamento

O Poder do Pensamento

"Persistência" e "Força de Vontade" – fatores de realização em qualquer área — são apenas expressões outras de "Pensamento Repetido", que tanto pode estar sob o controle do Eu Superior quanto do eu Inferior humano.

A formação de hábitos se baseia nisso. Ensina a moderna Psicologia que "A repetição do ato produz o hábito; a repetição do hábito faz o vício". Mas o que é o "ato"? Todos sabemos que é uma expressão do Pensamento, pois o primeiro só pode existir se formulado antecipadamente pelo segundo. Substituindo-se então a palavra "ato" por "pensamento", podemos dizer, atingindo a raiz invisível do ensino acadêmico: "A repetição do pensamento gera o hábito; a repetição do hábito engendra uma nova natureza". É que uma vez formado o hábito, aquilo que lhe seja inerente — de bom ou de mau, de superior ou de inferior — caminha decididamente para um estabelecimento poderoso. Em outras palavras: caminha para uma efetiva concretização. E de qualquer ângulo que se o contemple não deixa de ser um "pensamento repetido" se materializando.

Todavia, por que a repetição do pensamento produz tão ponderável efeito? À luz da ciência oculta isso se dá simplesmente porque a repetição do mesmo pensamento atrai maior quantidade de matéria de desejos, suficiente para impregnar nossa aura de um colorido peculiar.

Esse colorido é vibração, e seu tom afina-se com o da natureza da vibração do objetivo colimado. Pela Lei de Atração dos Semelhantes nossa aura total, como se fora um grande imã, passa a atrair cada vez mais fortemente aquele objetivo. E por força dessa atração, se o objetivo não puder vir até nós (caso de um pais estrangeiro, p. ex.) nós vamos até ele. Igualmente, e por efeito da mesma Lei, é que nossos pensamentos inferiores são reanimados por elementais de idêntica natureza.

'Mas qual o mecanismo? Como funciona isso? Vejamos: a matéria de desejos que se agrega a nossa aura como pensamento-forma impele-nos à ação. De maneira que, quanto mais frequentemente repetimos os mesmos pensamentos mais matéria de desejos atraímos e, portanto, mais disposição sentimos para agir na mesma direção.

E que a dita matéria atua sobre o nosso Corpo de Desejos, que comanda os músculos e por sua vez age sob a dinâmica influência do Planeta Marte.

Por outro lado, a força de repetição do mesmo pensamento, o caráter e a natureza desse pensamento, além de se imprimirem no Átomo-semente do corpo físico, estampam-se também no Éter Refletor do Corpo Vital. E o que quer que se imprima fortemente nesse éter, atua, do mesmo modo (harmoniosa ou desarmoniosamente) sobre os éteres restantes e, consequentemente, reflete-se em todo o corpo físico, uma vez que esse é regulado e controlado pelas glândulas endócrinas - expressões desse corpo etérico. E aí está como o pensamento pode agir também sobre o nosso estado físico de tal modo que, se bons nos produzem saúde, se maus nos acarretam doenças. E eis ainda por que se pensarmos alegremente nas horas das refeições, isto concorre para uma melhor digestão e assimilação.

Essa mudança nos dois veículos físicos reflete-se por sua vez no Corpo de Desejos e fecha a cadeia novamente na Mente.

Formado esse elo – no centro do qual gravita o Ego – fica por conta da vontade desse o reforçar ou enfraquecer tal elo pela repetição dos mesmos pensamentos ou sua substituição por outros.

Por meio de tal experiência o Ego pode sentir-se "rodeado" de luz (aura brilhante) ou de sombras (aura "turva"), dependendo isso da natureza dos pensamentos gerados e alimentados e dos objetivos visados. E como o Ego é Consciência, a mudança em nossa natureza interna atua em nosso consciente, reforçando ou enfraquecendo o domínio do Espirito sobre os seus veículos,

Daí a importância de alimentarmos somente pensamentos superiores, pensamentos puros. Isso também explica esotericamente o contexto do enunciado paulino contido na Carta a Tito (Cap. 1 vers. 15): "Todas as coisas são puras para os puros; todavia, para os impuros e descrentes, nada é puro. Porque tanto a mente quanto a consciência desses últimos estão corrompidas" (consciência aqui é sinônimo de inteligência mercurial)".

Com base em tal mecanismo é que Max Heindel afirma como porta-voz da Ordem Rosacruz: "Todo desenvolvimento oculto começa com o Corpo Vital, sede da memória". Pela análise acima poderíamos acrescentar de nossa parte e em conclusão que de certo modo esse desenvolvimento se inicia primeiramente na Mente – sede do pensamento. E inegável, que nosso ambiente e circunstâncias (salvo naquilo que por destino é inalterável) são frutos do nosso pensamento. Criamos para nós o que de melhor ou de pior existe pelo simples pensar seguidamente nisso. E é dessa forma que comandamos nosso destino, que dirigimos nosso barco, ou "regemos nossas estrelas". O barco é nossa vida, o timoneiro é nossa Vontade (atributo do Espírito), e o leme o Pensamento. O Poder do Pensamento.

(Publicado na Revista Serviço Rosacruz dez/76)