cabeçalho4.fw

Conheça os Deveres do Verdadeiro Estudante Rosacruz

Conheça os Deveres do Verdadeiro Estudante Rosacruz

O Universo é um corpo ou um todo. Os Astros são órgãos desse corpo e os habitantes são suas células.
Pela lei da analogia comparamos a Ordem Rosacruz com o Universo como sendo um corpo A Sede Mundial – Oceanside – é a Cabeça, as Fraternidades, Centros e Grupos são os órgãos e membros e os Estudantes suas células.

Quando em um corpo um órgão adoece ou não funciona bem, o corpo todo se ressente e há um desajuste.

Esse órgão, afeta todos os outros e reina a desarmonia no conjunto. Uma célula depende da outra. É um trabalho de equipe, por assim dizer. É necessário haver harmonia e unidade entre todas as células e órgãos, caso contrário, surge a doença e possivelmente a morte do corpo.

Na Fraternidade também é assim. Quando um estudante se integra no movimento passa a fazer parte do todo.

O nosso lema é "SERVIÇO" e cada estudante deve fazer a sua parte. Onde houver algo para se fazer, façamo-lo; não esperemos que outros o façam. Max Heindel nunca escolheu serviço. Fazia de tudo, até faxina se preciso fosse. Sempre dizia: "Se este serviço tem que ser feito por alguém, então eu o farei". Nós, também, devemos fazer o mesmo, cada um dentro de suas possibilidades. Hoje em dia fala-se em trabalho de equipe. É o que procuramos empreender. Até no reino animal nota-se este trabalho. Quando uma formiga está carregando uma folha muito grande, vem outra ajudar e, ambas, levam a carga para o celeiro a fim de alimentar as outras companheiras. Todas trabalham para o mesmo fim. Por que não seguimos o exemplo delas? Cada estudante é uma formiguinha e deve colaborar para que o todo sobreviva.

 

Alguns Centros da Fraternidade Rosacruz, como todas as entidades organizadas, tem um corpo de conselheiros, diretores, mas estes não são a Fraternidade. É lógico que a maior responsabilidade, quanto ao bom andamento e progresso da organização, cabe ao corpo de conselheiros, mas ela depende também de todos os Estudantes. Se não houvesse Estudantes não haveria Fraternidade. A nossa Fraternidade cresce e progride à medida que cada Estudante evolui. Se nós não nos interessamos e somos indiferentes a tudo que diz respeito ao movimento, retrocedemos, pois, nosso irmão Max Heindel afirma que ninguém para na evolução; ou caminhamos para frente ou para trás. Se não avançamos, retrocedemos e assim o progresso da Fraternidade se torna mais lento. É a sinceridade e o interesse do aluno que fazem a Escola crescer e progredir. O verdadeiro Estudante sincero e dedicado interessa-se por tudo o que diz respeito ao movimento Rosacruz.

 

Nós devemos ser quentes ou frios, porém nunca mornos; por isso ou somos ou não somos alunos da Fraternidade.

Aquele que não se interessa de corpo e alma, que não vive a vida, que não toma parte ativa em tudo o que diz respeito à Escola não é um verdadeiro aluno e está apenas passando seu tempo.

Quando um órgão ou membro adoece gravemente, muitas vezes, requer uma intervenção cirúrgica com extração ou amputação do mesmo para salvar o corpo.

Na Fraternidade também quando, um elemento está prejudicando o todo pela sua conduta, os guias invisíveis se encarregam de afastá-lo. Essa é a prova do Estudante. Ser Estudante Rosacruz não é muito fácil. É necessário sacrifício, principalmente, da natureza inferior.

Na oração "Pai Nosso" há uma petição pelo Corpo de Desejos "não nos deixei cair em tentação". As tentações existem e são necessárias para provar a nossa resistência e o nosso valor. Mas precisamos lutar para não cairmos em tentação e, se cairmos devemos nos erguer e continuar a luta com a mesma coragem e sinceridade. É nessa hora que se conhece o verdadeiro Estudante Rosacruz.

O maior serviço que devemos prestar é divulgar a filosofia e o meio mais eficiente é pelo exemplo, vivendo o que aprendemos.

Não adianta ficarmos pregando a filosofia, falando nas maravilhas que ela encerra se a vida que levamos mostra o contrário. Nesse caso, é preferível ficarmos calados levando uma vida honesta, digna e justa.
Sejamos bons Estudantes e lutemos com todas as nossas forças pelo engrandecimento da Fraternidade, a quem tanto devemos. Não poupemos esforços e assim quando chegar a nossa hora final estaremos em paz com a nossa consciência, certos de que colaboramos com nosso amado Mestre, o Cristo e não cruzamos os braços, enquanto os outros trabalhavam por nós.

(Revista Serviço Rosacruz – 06/69 – Fraternidade Rosacruz – SP)