cabeçalho4.fw

A Grande Virtude: você sabe qual é?

A Grande Virtude: você sabe qual é?

Um dos mais valiosos princípios que devem cultivar os que se propõem ser estudantes Rosacruzes, é a tolerância. Milhões de vidas foram sacrificadas, pela ausência dessa qualidade, desde a mais obscura antiguidade da pré-história que os espiritualistas podem traçar; daí, então, podemos verificar os efeitos da falta de tolerância, que chegou a causar até a desagregação de nações. A intolerância foi o fundamento sobre o qual os atlantes transformaram seus pensamentos em atos, e que, com os tempos, destruíram seu continente.

A “FRATERNIDADE ROSACRUZ” é um movimento cristão internacional, uma organização aberta a todas as raças, sejam essas: branca, amarela ou negra.

Os seres que compõem, presentemente, essas raças, principiaram simultaneamente seu desenvolvimento como Espíritos Virginais; entre eles, porém, alguns empenharam-se mais na evolução, adiantando-se aos demais e chegando a constituir as raças vanguardeiras do progresso espiritual, dando formação aos povos, e ganhando, assim, por seus próprios esforços, o direito de renascer entre os líderes da humanidade, apurando-se tanto física como mentalmente.

Diferenças de situação, de privilégios, não se devem à preferência de DEUS, nem ao prevalecimento de favoritismos (impossíveis de existir no Plano Divino), porque na Grande Escola de DEUS o ser humano tem que merecer cada passo que dá.

Os Senhores do Destino não favorecem mais a uns que a outros, exigem, sim, o pago de cada dívida, o fruto para cada recompensa, segundo o que conste nas contas do Banco Universal.

Se o evangelho do Grande Mestre, Cristo-Jesus, tivesse sido aceito e aplicado plenamente na vida, o mundo ter-se-ia transformado. Mas, credos e dogmas retorceram e despedaçaram esses ensinamentos; cada líder, cada templo, cada organização sangrou pelas verdades de Cristo, e a maioria dessas partes foram alimentadas pelo pervertido egoísmo de dirigentes que, por isso, só puderam proclamar esta verdade desde seu limitadíssimo ponto de vista.

Os ensinamentos Rosacruzes dados a Max Heindel, pelos Irmãos Maiores, foram enviados às nações, às raças, em toda parte, enfim, onde houvesse seres o bastante tolerantes para reconhecer o verdadeiro grau desses ensinamentos. A Filosofia Rosacruz é hoje aceita por pessoas de todos os meridianos, de todas as latitudes, não importando que sejam da América, da Índia, da China, da África, da Inglaterra, ou de qualquer outra raça ou nação. Cristo veio a predicar aos judeus e aos gentios; todos para Ele eram aceitáveis. Assim deve ser o estudante Rosacruz: tolerante.

Hoje mesmo, uma visitante nos disse que se encontrara com proeminente estudante da “ FRATERNIDADE ROSACRUZ”, e que esse se expressara contra certo povo, da mesma gente que Cristo aceitou. Porque os estudantes Rosacruzes – pergunto eu – hão de condenar quem não estiver com eles? Devemos seguir o Cristo, conforme seus ensinamentos, como Max Heindel aconselha em seu belo poema “Credo ou Cristo?”:

 “Seu amor, puro e doce, não é limitado por credos que segregam e levantam um muro de separatividade.

Seu amor envolve, abraça a humanidade, sem importar-se como nos chamamos, ou como O denominamos.

Então, por que não aceitá-lo de acordo com suas palavras?

Por que aderir-nos a credos que nos separam, uns dos outros?

Só importa, e seja isto bem ouvido por todos: 'que o amor fraternal esteja em cada coração'”.

(De Augusta Foss Heindel, Publicado na revista ‘Serviço Rosacruz’ – 04/1971)