cabeçalho4.fw

A Unidade na Diversidade

A Unidade na Diversidade

Toda vida emana de uma única fonte: Deus. A vida é a mais significativa expressão da Divindade. É o "sopro" que agita toda essa variedade de formas. A vida se expressa e cresce em consciência através da forma. Esta, quando esgotadas suas possibilidades de ensejar crescimento vem a decompor-se. Retorna às suas condições originais, sendo reaproveitada posteriormente em um novo ciclo.

Quanto mais evoluída é a vida, mais refinada deve ser a forma para expressar-se. Portanto, todas as aparentes diferenças observadas aqui no Mundo Físico espelham níveis de evolução. Essas diferenças não são reais em si mesmas.

Quando a Fraternidade Rosacruz faz a apologia da Fraternidade Universal, isto não significa que as pessoas de grupos étnicos e culturas distintas devam pensar, sentir e agir conforme um só e definido padrão. Não se almeja a uniformidade, mas a harmonia na diversidade. A diversidade não deve encerrar um conflito em potencial, porquanto a essência, o espírito de tudo o que tem existência neste plano é da mesma natureza.

A diversidade existente na família humana é o fator capaz de gerar uma gama muito rica de relacionamentos. Cada grupo "diferenciado", contribui valiosamente com seus traços peculiares para o progresso da humanidade. Aliás, a raça humana como um todo, é a síntese das conquistas realizadas por todos os povos em todas as épocas.
Observemos um quebra-cabeça. A justa posição de suas peças acaba formando uma figura bem definida. As peças, em quase toda a sua totalidade diferem umas das outras, mas harmonizam-se e encaixam-se perfeitamente.
A unidade se fragmenta numa multiplicidade de formas, mas não perde sua identidade, sua possibilidade de coesão. As partes tendem a agrupar-se para formar conjuntos harmônicos. Por exemplo, os átomos, os elementos constitutivos do Cosmos formam-se conforme este, principalmente tal como as moléculas, células, órgãos, organismo e sociedades.

Partindo do princípio da unidade – não da uniformidade - na diversidade, a ideia de um mundo fraternal não deve situar-se no plano das utopias. Ela é factível, é viável, pois se trata de uma lei através da qual o Cosmos é ordenado.

O grande progresso ocorrido nos campos dos transportes e comunicações nas últimas décadas tornou bem evidente a inter-relação e interdependência nos negócios humanos. O isolamento é uma impossibilidade, pois não se pode fugir ao envolvimento na totalidade das coisas.

Existe uma unidade essencial. Essa visão de mundo ressalta a unidade transcendendo todas as diferenças e nela, a humanidade deve estruturar as bases de uma convivência pacifica.

(Revista 'Serviço Rosacruz' – 07/85 – Fraternidade Rosacruz – SP)