cabeçalho4.fw

Arco Descendente da Evolução: De Onde Viemos?

Santo Agostinho disse: “De Deus viemos e para Deus voltaremos”

Aprendemos nos ensinamentos rosacruzes que o propósito da nossa Evolução é o nosso desenvolvimento desde um Deus estático a um Deus dinâmico, um criador.

Começamos nossa evolução totalmente inconsciente dos Mundos que nos rodeiam, e que Deus criou para nós, como campo de nossa evolução. Tínhamos a consciência divina, mas não a consciência de nós mesmos.

Essa consciência individual - de nós mesmos, como indivíduos separados - o poder anímico – o poder da Alma – e a Mente criadora são faculdades que adquirimos durante todo o processo de Evolução que vamos explicar agora.

Estávamos desnudos: sem nenhum Corpo, mas também sem nenhuma experiência. Éramos puros, mas ingênuos, incapazes de construirmos algo, incapazes de funcionar nos Mundos que Deus criou para nós.

A isso é conhecido como início da nossa peregrinação evolutiva através dos 5 Mundos de substância mais densa a do nosso Mundo dos Espíritos Virginais.

Esses Mundos são:

  1. Mundo do Espírito Divino
  2. Mundo do Espírito de Vida
  3. Mundo do Pensamento
  4. Mundo do Desejo
  5. Mundo Físico

O objetivo de toda essa peregrinação, ou seja, da nossa evolução é tornarmos conscientes e capazes de dominar a matéria desses Mundos.

Atualmente estamos trabalhando somente em 3 desses 7 Mundos, quais sejam:

  1. Mundo do Pensamento
  2. Mundo do Desejo
  3. Mundo Físico

Com isso, já deduzimos o que somos: somos um Espírito Virginal, definido como a Vida que se junta a Forma para, por seu intermédio, obter a Consciência.

Estamos sozinhos nessa empreitada?

Logicamente que não. Seria muita pretensão achar que somos capazes de adquirirmos essa consciência sem ajuda! Também, muita arrogância achar que Deus criou tudo isso somente para nós, somente para nossa evolução. Há muitos outros seres que evoluem conosco.

E para isso utilizam a forma mais eficiente de evoluir: o serviço amoroso e desinteressado para como os outros. Esses seres são o que conhecemos na Bíblia como: Anjos, Arcanjos, Querubins, Serafins, Tronos, Principados, Poder das Trevas, Poder dos Ares, etc.

A primeira parte desse nosso trabalho de evolução é chamada de descendente ou de “involução”.

É assim denominada porque: para conquistarmos os 3 Mundos que falamos acima precisamos, primeiro, aprender a construir Corpos com material desses Mundos. E por quê?

Para funcionar em qualquer Mundo e expressar as qualidades que são peculiares é necessário possuir um veículo formado da matéria desse Mundo.

Ou seja: precisamos mergulhar nesses Mundos, indo: do Mundo dos Espíritos Virginais ao Mundo Físico. Para isso temos um Esquema de Evolução, baseado em Períodos, Revoluções e Épocas.

Os Rosacruzes deram aos 7 Períodos de desenvolvimento os nomes dos Estelares que regem os dias da semana, porque, usado o termo em seu sentido mais amplo, tais Períodos são os 7 Dias da Criação. Significam, também, as transformações do nosso Planeta Terra, nada tendo a haver com os Estelares do céu, exceto que as condições que eles representam aproximam-se das dos estelares de mesmo nome.

Assim temos os 7 Períodos denominados:

  1. Período de Saturno
  2. Período Solar
  3. Período Lunar
  4. Período Terrestre (dividido em 2 metades: Marciana e Mercuriana)
  5. Período de Júpiter
  6. Período de Vênus
  7. Período de Vulcano

Nosso trabalho inicial foi o de aprender a construir Corpos para funcionar nos Mundos: Físico, de Desejos e do Pensamento. Para isso peregrinamos por alguns desses Períodos, pois precisávamos de determinadas condições do nosso Planeta Terra.

E quais foram esses Períodos?

  1. Período de Saturno
  2. Período Solar
  3. Período Lunar
  4. Metade Marciana do Período Terrestre

Durante todo esse tempo passamos aprendendo a construir Corpos, experimentá-los nos Mundos respectivos e funcionando nesses Mundos.

De onde concluímos que: durante os 3 Períodos e meio precedentes à nossa condição atual, isto que agora chamamos de Planeta Terra juntamente com tudo o que nela há inclusive nós, foram gradativamente solidificados a partir de um sutil estado até outro de densidade muito maior.

É essa parte da Evolução que chamamos de Involução: um trabalho inconsciente, ajudado por aqueles seres que falamos acima, de construção de corpos ou veículos para cada um dos Mundos, em um Estelar que se alterava para facilitar tal aprendizagem.

Ou seja: a Involução nos trás à matéria pela nossa cristalização em Corpos. Nessa parte do nosso caminho, nossa consciência (essa consciência que hoje utilizamos para nos expressar nesse Mundo Físico, como agora, ou no Mundo do Desejo, quando temos nossas emoções e sentimentos, ou no Mundo do Pensamento, quando criamos nossas idéias e pensamentos-formas) estava dirigida para dentro, para construirmos esses Corpos, ajudados e muito, por seres superiores, cada um especialista em um tipo de matéria.

Que as Rosas Floresçam em vossa cruz