cabeçalho4.fw

O Lar Aquariano

O Lar Aquariano

Quando se comenta a precocidade de determinadas crianças é comum dizer-se que "nasceram antes da época".

Na realidade apenas expressam, agora, certas qualidades que caracterizarão ou farão parte do cotidiano nos tempos futuros.

Por outro lado, pergunta-se, frequentemente, qual a razão dos chamados "meninos prodígios", quando adultos, via de regras, manifestarem uma decepcionante mentalidade? Talvez encontremos a resposta ou respostas, dentro do próprio lar onde viveu e cresceu aquele ser.

Uma educação equivocada quase sempre é a causa desse aparente retrocesso. Os pais, no afã egoísta ou megalomaníaco de ver seus filhos "brilharem" e sobrepujarem as outras crianças da mesma faixa etária, formam-nos a seguir cursos e estudos próprios dos adultos, sobrecarregando-os em demasia. Dai o enorme desgaste nervoso e mental de um corpo desprovido de reservas suficientes e de cujo esforço se ressentirá pela vida afora.

Há como que uma indigestão mental ou embotamento intelectual provocado pela saturação. Os pais devem conscientizar-se de que estas crianças devem ser entregues ao seu natural pendor em relação à aprendizagem e aquisição de conhecimentos.

Examinando a questão à luz dos ensinamentos Rosacruzes depreende-se muita coisa. Encontramo-nos já dentro da órbita de influência de Aquário. À medida que avançamos na evolução e nos aproximamos da nova Idade, a precocidade tanto no aspecto físico como no intelectual tornar-se-á mais frequente.

Na Idade de Aquário desabrocharão faculdades extraordinárias, psíquicas e mentais, devendo predominar a intuição, o sentimento de fraternidade, a compaixão, etc. A clarividência, por exemplo, será um estado normal de visão, abrindo-se, em razão dela, perspectivas ora inimagináveis para a medicina e cirurgia, e para a investigação científica de um modo geral.

Percebe-se, amiúde, crianças e principalmente adolescentes, dotadas de qualidades excepcionais, sentirem-se deslocadas em seus próprios lares. Incompreendidas, acabam por se tornar revoltadas ou inibidas, atrofiando-se, desta forma, potencialidades incomuns. Isso ocorre, porque geralmente os pais ignoram os princípios espirituais da educação. Empenham-se em educar exatamente como foram educados, sem entender que a vida é um verdadeiro caleidoscópio, girando a cada instante, fazendo sobressair renovadas e inusitadas facetas em todos os campos de atividade humana. Um princípio educacional considerado até revolucionário há quinze anos atrás, hoje pode estar até superado.

O lar é a base da educação infantil. Ele é o centro onde se sedimentam os verdadeiros traços de qualquer pessoa. Portanto, os pais não devem esquecer-se de que sua função primordial é imprimir a vivência infantil uma orientação perfeitamente compatível com suas melhores tendências genotípicas, consoante métodos adequados da moderna psicopedagogia. Toda limitação ou restrição à atividade infantil é perniciosa: o que importa não é contrariar a natureza, mas favorecer o que nela há de bom e belo.

Uma educação científico-espiritualista – e hoje não se pode educar conscientemente de outra forma – exige dos pais e educadores conhecimentos e experiências de vida de tal monta que, pelo menos em certa extensão deverão estar afinados com os ideais aquarianos. Não há outro caminho capaz de estimular a floração de uma individualidade integral. E o ser humano do futuro será o "ser humano integral", desenvolvido em todos os aspectos.

(Revista 'Serviço Rosacruz' – 06/82 – Fraternidade Rosacruz – SP)