cabeçalho4.fw

O Poder de Expressão do Cristo

O poder de expressão do Cristo

 Primavera de 2010

Não é possível para um ser humano, por mais desenvolvido que esteja no caminho da realização espiritual, expressar com palavras o que sente quando medita sobre o poder de expressão do Cristo. Esse estudo devotado colocar-nos-á em contato direto com elevados conceitos que poderá abrir-nos horizontes inimagináveis. Além disso, o contato com esses conceitos enriquece nosso próprio repertório de expressão que deve, cada vez mais, tornar-se puro, belo e verdadeiro.

No "Conceito Rosacruz do Cosmos", de Max Heindel, lemos: “Cristo-Jesus possui os doze veículos que formam uma ininterrupta cadeia desde o Mundo Físico até o próprio Trono de Deus. Portanto, Ele é o único Ser do Universo que está em contato, ao mesmo tempo, com Deus e com o ser humano. É capaz desta mediação porque experimentou, pessoal e individualmente, todas as condições e conhece todas as limitações incidentais à existência física”.

Muitas religiões exotéricas, como a igreja católica, ensinam que Jesus Cristo é Deus. E de fato Ele É, pois possui estatura espiritual criadora tamanha que ganhou o privilégio de assumir o segundo aspecto do Deus Trino (o aspecto que conhecemos por Filho), correspondente ao segundo aspecto, o Verbo ou o Unigênito, do Ser Supremo que deu origem a todos os Sete Planos Cósmicos (veja mais detalhes no Livro o Conceito Rosacruz do Cosmos de Max Heinel, diagrama 6). Assim, Cristo é também Deus, assim como o Pai e o Espírito Santo (Jeová) são também Deuses.

Pelo estudo dos Períodos que deram origem a manifestação do ser humano é possível verificar que a onda de vida da qual Cristo faz parte é conhecida, entre os estudantes da Filosofia Rosacruz, como Arcangélica. Estes seres têm o Corpo de Desejos como seu veículo inferior no qual funcionam conscientemente (assim como nós temos o corpo físico como nosso veículo inferior pelo qual funcionamos conscientemente). Sua expressão mais sutil, onde seu Ego se expressa, encontra-se no Mundo dos Espíritos Virginais. Se observarmos o poder de expressão consciente dos Senhores da Mente, a onda de vida do Período de Saturno, verificaremos que estes possuem seu corpo mais denso no Mundo do Pensamento Concreto em que funcionam conscientemente. Estes seres também possuem seus veículos mais sutis no Mundo dos Espíritos Virginais, mas em regiões mais superiores do que a dos Arcanjos.

Independente das regiões de expressão, todos os seres ordinários de uma onda de vida possuem sete veículos de expressão (olhe o diagrama abaixo). No entanto, esse padrão de sete veículos parece não ocorrer entre os Iniciados de um Período. Estes se esforçaram ao ponto de desenvolverem corpos além daqueles que seus irmãos de mesma onda de vida normalmente empregam para se expressar. Cada novo corpo superior se robusteceu ao ponto de poder ser utilizado como nova expressão consciente.

Vamos utilizar o exemplo do ser humano que despertou seu interesse pela vida espiritual. Com o tempo, percebe que o objetivo de sua vida é criar um novo corpo de expressão consciente, que é o Corpo-Alma. O ser humano que atualmente já desenvolveu esse Corpo, pode conscientemente funcionar no Corpo Físico (como todos) e também funcionar na Região Etérica do Mundo Físico. Conforme ele se desenvolve no caminho da iniciação, poderá funcionar conscientemente em outros corpos mais elevados do que o Corpo-Alma. Um Irmão Maior, por exemplo, que é um ser humano que antecipou todas as lições da evolução, é capaz de funcionar conscientemente em seu veículo mental – pois já criou o corpo Mente, e não somente o veículo Mente - sendo seu funcionamento equiparado a de um Senhor da Mente (superior aos Anjos e Arcanjos). No entanto, seria um erro dizer que este ser humano elevado seja equivalente a um Senhor da Mente. Este último é um Ser muito mais antigo e com outra concepção de evolução, bastante diferente do modelo de evolução humano. Seria um erro até mesmo compará-lo aos Arcanjos e Anjos.

 

Do mesmo modo, quando verificamos o poder de expressão do Cristo, verificamos que, por Ele ser um Arcanjo, Ele também possui capacidade de funcionar conscientemente em um Corpo de Desejos. Mas conforme foi galgando iniciações durante o Período Solar foi conquistando corpos e consciência mais elevados do que seus irmãos Arcanjos comuns. Em outras palavras, conquistou maiores poderes de expressão. Chegou ao ponto de possuir o Corpo mais inferior de funcionamento consciente no Mundo do Espírito de Vida, assim como os Senhores da Individualidade (Hierarquia de Libra).

Quando alguém ganha a capacidade de funcionar conscientemente em um corpo mais sutil, significa que dominou totalmente o funcionamento do corpo anterior. Assim, quando conquistou a capacidade de funcionar conscientemente no Corpo Mental, significa que Cristo dominou seu Corpo de Desejos em sua plenitude, ou seja, não mais necessitava funcionar nesta região, pois tinha aprendido todas as lições desse Mundo. Se necessitasse utilizar esse Corpo para alguma ocasião específica, o faria com os materiais mais puros existentes neste Mundo. Quando ganhou a funcionalidade consciente no Espírito Humano, a mesma regra se aplicou em relação ao Corpo Mental. Ou seja, Cristo tem uma Mente tão robusta que é capaz de focalizar e extrair conhecimento diretamente dos arquétipos e com eficácia e capacidade jamais sonhada por qualquer ser humano (com exceção dos Irmãos Maiores que podem funcionar nesse corpo mental, mas que constitui sua máxima de expressão). Quem tem essa capacidade mental, é capaz de extrair imediatamente, com o poder da vontade, toda a vida de um conceito ou pensamento-forma, pois sabemos que os arquétipos entoam informações, o tempo todo, sobre sua origem e sobre o que de fato são. Quando Cristo ganhou a estatura de funcionar conscientemente no Corpo Espírito de Vida, significa que já possuía Corpo Espírito Humano perfeito, que é um corpo composto de materiais das idéias. Com o Seu corpo inferior no Mundo do Espírito de Vida, Mundo que possui a verdadeira Memória da Natureza, Cristo tem acesso imediato a toda história desse sistema solar criado por Deus. É o acesso direto à memória consciente de Deus.

Como é possível notar, Cristo não possui apenas três corpos que são as contrapartes de sua expressão Trina enquanto Ego. Em verdade, enquanto cada ser ordinário de uma onda de vida pode funcionar conscientemente em apenas um corpo (exemplo: ser humano ordinário só pode funcionar no corpo físico conscientemente), Ele, por sua vez, pode funcionar conscientemente em quatro diferentes corpos (Corpo de Desejos, Corpo Mental, Corpo Espírito Humano e Corpo Espírito de Vida). Finalmente tem seu Ego no Mundo de Deus.

No momento do Batismo do Jordão, o Espírito de Cristo “desceu dos Céus” até o Mundo do Desejo, Corpo que pode construir e se expressar conscientemente. No entanto, como Ele não é de uma onda de vida que funcione em Corpos inferiores aos do Mundo de Desejos, não possui o conhecimento de construção dos mesmos. Foi aí que Jesus, que é um ser humano muito elevado, deu para Cristo seus Corpos Vital e Físico (ou Denso). Com essa posse, Cristo teve capacidade de funcionar conscientemente em seis Corpos (Corpo Físico, Corpo Vital, Corpo de Desejos, Corpo Mental, Corpo Espírito Humano e Corpo Espírito de Vida). Um amplo leque de materiais e de expressões que é inconcebível para nós que podemos expressar apenas ações, vitalidade, desejos e pensamentos.

Aqui a aplicação do axioma hermético “como é em cima, assim também é embaixo” se faz necessário para entendermos a relação de Cristo para conosco e entendermos o Corpo que devemos utilizar para iniciarmos nossa caminhada rumo a realização espiritual. O Grande Ser Supremo se expressa de modo Trino (Poder, Verbo e Movimento). Deus nosso pai, criador de nosso Sistema Solar, se expressa também de modo Trino (Pai, Filho e Espírito Santo). E isso não poderia ser de outro modo. Conforme já mencionado, Cristo ganhou a estatura que lhe permite assumir o Segundo Aspecto de nosso Deus (o Aspecto Filho). O ser humano, por ser imagem e semelhança de Deus, também se manifesta de modo trino (Espírito Divino, Espírito de Vida e Espírito Humano). O Segundo aspecto do ser humano é exatamente o Espírito de Vida, que tem seu material de expressão no Mundo do Espírito de Vida, o mesmo Mundo pelo qual Cristo (também segundo Aspecto de Deus) pode funcionar conscientemente. Verdadeiramente, aquilo que é material de expressão de Ego para o ser humano é material de expressão consciente para o Cristo. Os veículos mais sutis de Cristo (seu Ego) estão em comunhão com o Mundo de Deus. Por isso o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.

A contra-parte ou oitava inferior do Mundo do Espírito de Vida é exatamente a Região Etérica do Mundo Físico. Como Cristo é o caminho. a verdade e a vida, devemos nos esforçarmos para termos um corpo que é uma oitava inferior ao Seu Corpo de Espírito de Vida. Assim, mesmo dentro de nossa pequenez e limitação, podemos construir um Corpo que vibra o mesmo tom do Corpo Espírito de Vida de Cristo, mas uma oitava inferior. Esse nosso Corpo (o Corpo-Alma) é mais suscetível a responder as influências deste segundo aspecto de nosso Ego, que é composto do mesmo material do Corpo de Cristo. Por isso se diz que todo desenvolvimento esotérico começa no Corpo Vital.

A mais profunda devoção e meditação de todo o Poder de Expressão do Cristo, que se sacrifica anualmente para salvar a humanidade, pode ajudar-nos a entrar em contato mais íntimo com Ele. Deste modo, poderemos responder mais intensamente as Suas vibrações, que são anualmente derramadas a cada nova primavera e permanece até o final do verão (Hemisfério Sul). Essa meditação constitui material importantíssimo que nos ajudará a quebrar paradigmas e a ampliar nossa compreensão sobre o amplo leque de materiais que um Ser pode possuir. 

Que nesta época santa do ano, possamos meditar, profundamente, sobre a constituição de Cristo, sua religião universal que é caminho, verdade e vida. Com isso, poderemos corresponder com uma vida mais intensa de serviço amoroso e desinteressado para com nossos irmãos!

Que as rosas floresçam em vossa cruz