cabeçalho4.fw

Saúde para a Humanidade: os fatores que mais afetam não tê-la

Saúde para a Humanidade: os fatores que mais afetam não tê-la

O trabalho de curar os enfermos constitui a mais nobre missão da Fraternidade Rosacruz. Diariamente o Departamento de Cura recebe uma grande quantidade de cartas solicitando ajuda. São palavras expressas em idiomas os mais diferentes. Mas todas trazem um ponto em comum: a mesma súplica, a mesma esperança, a certeza de terem batido na porta certa.

Ao longo de todos esses anos de militância no movimento Rosacruz chegaram ao nosso conhecimento casos de curas verdadeiramente "milagrosas". Grafamos "milagrosas" entre aspas porque o chamado milagre não representa uma manifestação do sobrenatural. Pelo contrário, milagre é o resultado da ação das Leis Naturais.

O ser humano, entretanto, habituou-se a curar suas enfermidades através de meios artificiais ou antinaturais. A cura obtida dessa forma nem sempre é duradoura, havendo uma tendência para os sintomas reaparecerem mais cedo ou mais tarde. Dessa maneira, quando alguém consegue debelar um distúrbio orgânico pela simples adoção de uma dieta alimentar mais pura ou pelo cultivo de sentimentos e pensamentos positivos, não raro causa expressões de espanto e admiração. No entanto, tudo resulta de um processo simples.

A saúde deve ser o estado natural do corpo. Nosso organismo possui defesas naturais. É de vital importância compreender que a enfermidade nos atinge como consequência inevitável da debilitação dessas defesas deprimidas por vícios e hábitos errôneos. Por paradoxal que pareça, a vida moderna, com suas deslumbrantes conquistas e inovações veio semear uma série de desequilíbrios. O consumismo supérfluo e exagerado, nutrido por massificantes e alienantes mensagens publicitárias, tornou o ser humano presa fácil do artificialismo. Assim, alimentos enlatados, antinaturais, totalmente inadequados à constituição humana são comercializados em quantidade nunca dantes observada.

A televisão "sugere" que o consumo de determinadas marcas de cigarro e bebidas alcoólicas confere "status". Todo o cuidado é pouco com frutas e hortaliças à venda nos supermercados e feiras-livres, pois, não se sabe se os produtores pulverizaram-nas com pesticidas ou algum outro produto químico altamente tóxico. O ser humano moderno, ao invés de saúde, pode estar ingerindo venenos de efeito lento, mas letal.

Como lemos no panfleto Como os Rosacruzes curam os Enfermos: "o corpo desenvolve-se e é preservado por meio de substâncias físicas introduzidas no sangue pela alimentação quotidiana". "Uma boa alimentação constitui, pois, um medicamento natural que o paciente deve ingerir para cooperar com os Auxiliares Invisíveis em seu labor de fortalecer o organismo". Nunca é demais repetir: os Ensinamentos Rosacruzes propugnam pela dieta vegetariana, ou seja, isenta de carnes, seus derivados ou qualquer produto que para ser obtido implique no sacrifício de animais.

Outros fatores também afetam a saúde humana, principalmente aqueles de ordem psíquica ou emocional. A estes podemos acrescentar outros não menos importantes. A vida agitada e ruidosa dos grandes centros urbanos, por exemplo, a poluição, a correria, a competição desenfreada, causam insatisfação e insegurança.

A crise econômica enfrentada atualmente por quase todas as nações altera, negativamente, o estado emocional das pessoas, afetando-lhes sobremaneira a saúde física e mental. O Dr Harvey Brenner, da Universidade de Harvard, examinou os registros de todos os hospitais psiquiátricos do Estado de New York, nos últimos 127 anos. Suas pesquisas, como outras efetuadas pelos Drs. Louis Kopolow e Frank Ochberg, do "Instituto Nacional Para a Saúde Mental", confirmam essa inter-relação entre a prosperidade ou recessão econômica e o índice de pessoas internadas em hospitais psiquiátricos. Os distúrbios emocionais são apenas parte do problema, pois as mesmas tensões produzem doenças físicas que acompanham as oscilações econômicas.

Para nós, as revelações acima não são surpreendentes. Como aspirantes a uma vida espiritual torna-se fácil verificar a urgência do assentamento de bases espirituais mais sólidas na vida da humanidade. Portanto, para se obter uma cura permanente, não basta apenas uma mudança nos hábitos alimentares e físicos. O paciente deve promover modificações efetivas em sua maneira de pensar, agir e sentir. Há que cultivar pensamentos e sentimentos de fé, coragem, alegria e compaixão. Deve consagrar-se a uma vida de serviço e amorosidade. A isso chamamos "viver consoante as Leis Naturais".

A Filosofia Rosacruz é rica em tais ensinamentos, indicando sempre o caminho conducente a uma vida plena e feliz.

(Revista Serviço Rosacruz - 03/81 – Fraternidade Rosacruz – SP)