cabeçalho4.fw

Salvando dois missionários da morte em uma tribo árabe

Salvando dois missionáriosda morte em uma tribo árabe

Esta história conta como alguns missionários foram salvos da morte na Arábia.

Aconteceu numa sexta-feira à noite, quando alguns Auxiliares Invisíveis se dirigiram a uma aldeia árabe, num lugar onde haviam dois missionários brancos amarrados a uma parede. Eles pretendiam matar o homem e sua esposa, porque ousaram ir à sua aldeia falando a respeito de sua própria religião, e assim, desestabilizando a religião muçulmana e Alá.

O Auxiliar Invisível perguntou a sua companheira se ela poderia cuidar deles.

"Eu não sei", respondeu ela.

"Siga-me e não fuja ", disse o Auxiliar Invisível.

Tinha uns cinco ou seis homens, com as mãos cheias de punhais, prontos para atirar no homem e na mulher para matá-los. O primeiro árabe já estava pronto para atirar a sua faca. E assim que apareceu, o Auxiliar Invisível disse: "Pare".

O homem soltou um grito, e o demais homens rodearam os Auxiliares Invisíveis como um enxame de abelhas.

"Por que matá-los?", perguntou o Auxiliar Invisível. "Eles não prejudicaram nem feriram ninguém".

"Alá não quer estrangeiros aqui, e todos os que vierem devem morrer, e você também", declarou o chefe do grupo, enquanto acenava com a mão. "Mate a todos e me traga os seus anéis", ele ordenou, mas ninguém se mexeu.

Ele ordenou novamente, mas ninguém se mexeu. O chefe se voltou e chamou o profeta, que prontamente veio com todos os seus trabalhos de mágicas para servi-lo, se dirigiu aos Auxiliares Invisíveis e iniciou seu trabalho.
"Faça essas coisas desaparecerem", disse o Auxiliar Invisível, e elas desapareceram. O então chamado profeta ficou parado com grande surpresa e desgostoso devido a esse acontecimento incomum.

"Eu não vim ferir ou prejudicar você ou o seu Alá, mas você não fará mal aos filhos de Deus", disse o Auxiliar Invisível ao povo.

Ele chamou os missionários e disse: "Venha adiante, meus amigos", e eles foram até os Auxiliares Invisíveis. Então os Auxiliares Invisíveis disseram ao chefe: "Alimente-os, dê-lhes um lugar para descansar e deixe-os continuar seu caminho, caso você não deseje ouvir o que eles têm a dizer".

"Onde está nosso Alá?", o chefe perguntou ao profeta.

"Ele não nos deixou antes!"

"Talvez ele tenha expulsado Alá", disse o profeta. "Ninguém pode se mover. Ele fez os objetos desaparecerem. Eu não faço nada. Agora, Alá não é mais bom. Seu Deus é o melhor. Adote esse Deus. Ele faz grandes coisas".

"Seu Alá está aqui, mas ele não quer que você mate pessoas" disse o Auxiliar Invisível. "Ele nunca vai deixa-lo".

"Outros cães vieram aqui e todos morrem; Alá seja louvado", disse o chefe intrigado.

"Todos os verdadeiros Cristãos são protegidos pelo seu Deus, e os falsos morrem", disse o Auxiliar Invisível.
"Sim, eles morrem e você morrerá", declarou o chefe. Mais uma vez ele ordenou que seus seguidores matassem os estranhos, mas ninguém se mexeu.

"Sr. Chefe, você precisa de uma boa lição e eu vou lhe ensinar uma que você e os demais nunca esquecerão", disse o Auxiliar Invisível.

Ele se aproximou do chefe, pegou sua faca e a quebrou.

Depois pegou sua túnica, retirou sua coroa, a colocou sobre os joelhos e a entortou com suas mãos. "Rasteje até aprender a poupar vidas humanas", disse ele.

Depois disso, o Auxiliar Invisível olhou para a multidão e encontrou uma garota com um belo Corpo-Alma, e a chamou. "Senhorita, farei de você rainha, e você deve governar justa e gentilmente, e ninguém ou qualquer coisa poderá prejudicá-la", disse ele. "Você vai fazer isso?"

"Sim, eu vou", disse a moça.

O Auxiliar Invisível colocou a túnica sobre ela, depois colocou a coroa e disse ao povo: "Salve a rainha".

Todas as pessoas caíram de joelhos e se deitaram de bruços. A moça caminhou sobre eles, como o ex-chefe fazia.

Esse era o sinal de submissão e obediência daquele povo. Os homens baixaram suas cabeças em direção as suas barbas e as mulheres esconderam seus olhos.

O Auxiliar Invisível disse à rainha para cuidar do homem e da mulher e mandá-los de volta, e ela disse que faria isso. O Auxiliar Invisível perguntou onde estavam seus pais e ela disse: "Alá os levou", o que significa que eles estavam mortos.

"O ex-chefe não será morto pelas cobras e pelos animais selvagens?", a Auxiliar Invisível perguntou.

"Nada vai prejudicá-lo, e quando ele decidir parar de matar, ele vai andar novamente", disse a sua companheira.

Ele se virou e falou com os missionários. "De onde vocês vieram?", ele perguntou.

"Dos Estados Unidos", disse um deles.

Ambos os missionários tinham belos Corpos-Alma, mas não tinham visão espiritual. Nem a nova rainha, mas ela estará protegida. Essa tribo de árabes vivi longe no deserto e era feroz e guerreira, mas os Auxiliares Invisíveis acreditavam que a moça iria subjugá-los.

"Vocês são Anjos?", um dos missionários perguntou aos Auxiliares Invisíveis.

"Não", ela disse, "somos pessoas dos Estados Unidos e ajudamos a todos aqueles que precisam".

Enquanto isso acontecia, o ex-chefe estava rastejando, mas ninguém prestou atenção nele. Os Auxiliares Invisíveis se despediram do povo, liberaram suas auras, desaparecendo fisicamente e seguiram seu caminho.

(IH - de Amber M. Tuttle)