cabeçalho4.fw

Como fazer seu Corpo-Alma crescer e exemplos de uso no cotidiano

Como fazer seu Corpo-Alma crescer e exemplos de uso no cotidiano

Para construir um Corpo-Alma que seja apropriado para ser utilizado como veículo de viagem, a pessoa deve viver uma vida de amor e de serviço para com a humanidade. Ele, então, inconscientemente atrairá mais quantidade dos dois Éteres Superiores e estes serão incorporados no Corpo-Alma da pessoa e continuará a crescer. Quanto mais tal pessoa ajuda os outros, mais seu Corpo-Alma crescerá, mas ele deve ser inegoísta e ter vontade de ajudar onde ele puder, independente de quem seja a pessoa. O Corpo-Alma definhará se a pessoa não continuar a adicionar mais Éteres Superiores. Uma pessoa não pode ficar parada. Ele caminha para frente ou para trás. Quando se caminha para frente, o Corpo-Alma cresce, mas quando se caminha para trás, perde-se um pouco do Corpo Alma.

Com a finalidade de ilustrar como Aspirantes podem fazer seus Corpos-Almas crescerem, contaremos quatro histórias de atividades executadas por alguns Auxiliares Invisíveis que estão tentando seguir as sugestões dadas no parágrafo anterior.

Uma vez dois Auxiliares Invisíveis foram à casa de um homem bêbado e ciumento, cuja esposa e filhos tinham medo dele. Ele viria para casa bêbado e iria bater em ambos. A esposa disse aos Auxiliares Invisíveis como seu marido vinha tratando-a a 6 anos.

"Ele se comporta muito bem quando está sóbrio", ela disse.

Dali a pouco o homem chegou em casa e o menino correu para sua mãe. A Auxiliar Invisível ficou entre o homem e o menino, pois ela percebeu que o homem estava bêbado.

Ele pegou e agarrou a Auxiliar Invisível e a xingou.

Ela expandiu sua Aura e ele pareceu paralisado no lugar onde estava com suas mãos e pernas e sua boca aberta.

"Vá e sente-se", disse a senhora Auxiliar Invisível, e o homem se dirigiu para a cadeira mais próxima e se sentou, como se estivesse sóbrio.

"Anjo, o que você quer que eu faça?", disse o homem.

"Pare de beber de uma vez por todas", ela disse. "Pare de comer carne vermelha, mas você pode continuar a comer peixe por 6 meses". Após isso, pare de comer todo tipo de carne, frango e peixe.

Você deve tratar sua família carinhosamente. Sua esposa não lhe dá nenhuma razão para ter ciúmes. Vá para a Igreja com eles, também.

"Aqui nós não gostamos de igreja", disse a esposa.

A Auxiliar Invisível, então, lhes contou sobre seus ensinamentos e onde conseguir os livros. Ela disse que eles poderiam estudar e viver os mesmos ensinamentos.

"Nós faremos isso", disse o homem.

"Você deveria dar um jeito na sua casa para sua família", disse a Auxiliar Invisível.

"Se você tornar a beber, eu voltarei, lhe pegarei e levarei para o Purgatório".

Vejam, a Auxiliar Invisível sabia, pela aparência do Corpo Vital do homem, que ele não viveria muito, a menos que parasse de beber de uma vez por todas.

"Eu abandonarei a bebida e farei como você disse", prometeu o homem.

Outra noite, esses Auxiliares Invisíveis foram enviados para um lugar onde uma senhora estava doente, com pneumonia. Ela estava rezando para que as pessoas na casa ficassem quietas e não tocassem o piano e não colocasse o rádio com volume tão alto. Ela tinha uma dedicada amiga que a ajudava, mas aquela senhora não podia fazer nada para que os parentes não fizessem tanto barulho.

Os Auxiliares Invisíveis se materializaram no quarto da senhora doente e falaram com ela.

"Por favor, faça com que eles parem no quarto ao lado", a senhora doente disse com uma voz fraca.

"Gostaria que eles me deixassem descansar ou morrer em paz. Eu estou tão debilitada e sufocada".

A Auxiliar Invisível foi para o outro quarto e as pessoas pararam com o barulho, porque ela era uma estranha, e eles queriam saber o que ela queria ali.

"A senhora no quarto ao lado está muito doente e vocês deveriam fazer menos barulho", a senhora Auxiliar Invisível disse.

"Oh, ela não está tão doente", disse o rapaz no piano. "Ela é uma velhota. Nós somos jovens e precisamos de música", e ele começou a tocar novamente.

"Pare de tocar, fique quieto e vá para a cama", disse a Auxiliar Invisível. "Você já deveria estar na cama; já é tarde e passa da meia noite".

"Mulher", disse o homem a Auxiliar Invisível, "vá você cuidar da doente, enquanto você está bem".

A Auxiliar Invisível expandiu sua Aura e as pessoas no quarto correram atabalhoadas para fora rapidamente, com exceção do homem que era muito descarado.

A Auxiliar Invisível foi para cima dele, pegou-o pelo colarinho e ele ficou apavorado.

"Oh, eu não sabia que você era um Anjo", ele disse. "Nós ficaremos quietos até ela ficar bem".

Então os parentes foram para a cama.

A senhora, que se chamava Rux, agradeceu a Auxiliar Invisível.

"Oh, eu estou muito grata por ter vindo. Estas pessoas estavam prestes a me levar embora e deixar a senhora morrer. Estou feliz por ter vindo e por ter visto um Anjo".

Depois disso, os Auxiliares Invisíveis trabalharam na senhora doente e quando eles partiram, sabiam que ela melhoraria.

"Quando você melhorar, você deveria colocar sua casa em ordem", disse o Auxiliar Invisível.

Mais tarde esses Auxiliares Invisíveis voltaram duas vezes e na casa reinava o silêncio.

Certa noite, alguns Auxiliares Invisíveis foram à casa de um homem idoso e lá conheceram sua esposa e seus filhos alguns netos.

Eles conversaram sobre várias coisas e, gradualmente os Auxiliares Invisíveis falaram a sobre seus ensinamentos.

" Ah! Isso não é nenhum bicho-de-sete-cabeças", disse o idoso, dando uma risada".

O Auxiliar Invisível nada disse a respeito do comentário, mas começou a falar sobre os diferentes trabalhos que os Auxiliares Invisíveis fazem, nisso a Auxiliar Invisível, inconscientemente, começou a resplandecer em luz e enviar lindos raios de luminosos.

O idoso tinha um cachimbo na boca que caiu, enquanto seu olhar fixava a Auxiliar Invisível. O outro Auxiliar Invisível continuou falando e observando o idoso senhor. Quando, finalmente, sua bengala também caiu no chão.

"Estou vendo Anjos ou coisas?", ele perguntou de repente.

"O que há meu amigo?", perguntou o Auxiliar Invisível.

"Vejo todos os tipos de luzes e lindas cores emanando desta jovem, disse o homem".

"Jovem, você é um Anjo? Claro que você é. Bem, tenho oitenta e oito anos e agora eu vi um". "Meu jovem você é um Anjo, também? Diga-me uma coisa, todas as pessoas que vejo são humanas?"

"Eu não sei. Depende do que se vê", respondeu o Auxiliar Invisível. "O ser humano tem dois pares de olhos".

"Onde está o segundo conjunto?" Perguntou o idoso, rindo.

"Eles estão em seus olhos", respondeu o Auxiliar Invisível. "Vamos juntar nossas mãos e olhar para trás uns três ou quatro mil anos". Então, começou a falar sobre a vida do senhor idoso e esta foi se desenrolando diante de todos.

Ele mostrou como havia encontrado seu irmão e seus pais e foi mostrando até sua vida atual. O senhor idoso e toda sua família ficaram surpresos e abalados com o que viram e ouviram. O Auxiliar Invisível lhes disse que se procurassem viver uma vida de serviço, seus olhos espirituais também poderiam se abrir antes de morrerem.

O senhor idoso não teve uma vida muito limpa e por isso o Auxiliar Invisível lhe disse como poderia purificar-se e escapar da punição que o aguardava.

Os membros de sua família ficaram muito interessados na jovem Auxiliar Invisível por causa de seu lindo Corpo Alma e o seu Corpo de Desejos. As várias cores foram mudando e tornando visíveis, de vez em quando. Os Auxiliares Invisíveis deixaram estas pessoas mais sábias e felizes do que haviam sido.

Certa vez, os Auxiliares Invisíveis avistaram dois lobos se preparando para atacar um filhote de veado, em um quintal. "Vamos afastá-los", o Auxiliar Invisível disse a uma das Auxiliares Invisíveis, que não tinha muita experiência como Auxiliar Invisível.

"Oh, eu não posso", ela disse. "Eles vão me matar e eu quero viver".

"Venha comigo", disse ele, mas a outra Auxiliar Invisível se recusou, protestando:

"Não, eu estou com medo".

O Auxiliar Invisível desceu e interrompeu o ataque dos lobos, os apaziguaram amigos e chamou os outros Auxiliares Invisíveis para se aproximarem dos lobos. A Auxiliar Invisível, que não tinha muita experiência, aproximou-se com cautela, pois aparentava que estava com medo. A outra Auxiliar Invisível foi até o filhote de veado e o tranquilizou; este tremia de medo, e estava amarrado em uma árvore no quintal.

O Auxiliar Invisível foi até a casa, acordou as pessoas e lhes disse que colocassem o filhote de veado no celeiro ou no abrigo; uma vez que seria morto caso o deixasse no quintal. Disseram a eles que tinham detido os lobos, pois eles o matariam.

Uma jovem ouviu os Auxiliares Invisíveis falando sobre o veado e saiu correndo atabalhoada. Ela se desesperou, porque pensou que seu filhote tinha sido morto.

"Não, ele está salvo", disse o Auxiliar Invisível.

Mesmo assim, a menina saiu correndo, desamarrou o filhote de veado e o levou para dentro de casa, já que era muito pequeno. Havia um menino junto aos Auxiliares Invisíveis que queria saber quem eram aqueles animais que se pareciam com cães policiais. Quando descobriu que eram lobos, se manteve bem distante deles. Um dos Auxiliares Invisíveis disse às pessoas que não amarrassem o filhote de veado até porque ele não iria fugir. Em seguida, eles levaram os lobos para longe e os deixaram em uma grande floresta.

(IH - de Amber M. Tuttle)