cabeçalho4.fw

Energia e Amor

Energia e Amor

Aenergia dinâmica de Marte é opoder que move o mundo em todos os campos (comercial, industrial, cultural, esportivo etc.). Quando esse Astroestá em maus aspectos, infunde nonativo (ou nativa) dinamismodesarmonioso, propósito energético para o mal, destrutividade, tornando-se, quando as configurações adversas concorrem para isso, uma pessoa perigosa, um (a) inimigo (a) público (a).

Por outro lado, quando a influênciade Vênus é adversa também, o nativo ou nativa revela um sentido estéticodistorcido, mutilado, não amando nem compreendendo o belo, o harmonioso e a ordem.Torna-se indolente, desorganizado, negligente, de hábitos desalinhados. É incapaz de nutrir um verdadeiro amor. Torna-se pervertido e licencioso. São essas pessoas de quemse costuma dizer: "são inimigas de si mesmas e não o percebem". Sim,porque não ofendem, deliberadamente, osoutros, mas suscitam inúmeros desentendimentos e desgraças entre as pessoas que declaram amar.

Marte mau aspectado propende o nativo (ou nativa) a tornar-se perigoso (a) para sociedade em que vive, porque não possui o raio harmonioso de amor de Vênus para canalizar convenientemente a energia de Marte.

Vênus mal configurado no horóscopo, também é prejudicial porque tende a pessoa à desarmonia pessoal e de trato com os demais, a começar com os mais íntimos. Carece da energia dinâmica de Marte para a indispensável expressão em atos, de seus bons propósitos e planos.

Vemos ambas as classes pelo mundo e a miséria que provocam a si mesmas e aos demais. Seu mau caráter, regrageral, é estável e dificilmente muda. Belicosamente reclamam liberdade que não sabem usare acaba por entregarem-se eles mesmos às mãos da mestra “experiência”.

Porém, quando oferece o ensejo pela Astrologia, de conhecermos pessoas assim, ainda como criança, seja na interpretação de tema de um pai ou de uma mãe, seja porque nascem como nossos filhos, depende de nós para educá-los inteligentemente e ajudá-los a crescer cultivando os aspectos de amor e de dinamismo. Quando o “espírito” falou às igrejas nas revelações encontrou defeitos em vários sentidos. Uma dessas igrejas recebeu forte repreensão: “quem dera fosses frio ou quente, mas porque és morno, nem frio nem quente estou para te vomitar de minha boca” (Apocalipse 3:15,16).

É preferível que o indivíduo aja destrutivamente a ser indiferente e omisso. Ação gera reação. A Lei de Causa e Efeito infalível e sábia se incube de corrigir todos os atos, revelando à nossa consciência a relação entre a causa e a consequência acabando por convencer-nos que a “vida do transgressor é muito dura”.

Todavia, errando se aprende. Embora presentemente provoquemos males a nós mesmos e aos outros, tais inconvenientes acabam gerando os frutos do crescimento anímico. Todos devemos ter nossas motivações e interesses. E quando os traduzimos em atos com nosso livre arbítrio, deliberada ou impensadamente, lançamos as sementes de frutos futuros, não de Deus, não da fatalidade, não do azar ou da sorte e tampouco doacaso, SENÃO O FRUTO DE NOSSAS PRÓPRIAS AÇÕES DO PASSADO.

O que se costuma chamar de “um rapaz problema”, estouvado, agressivo, independente, rebelde não constitui em verdade um problema tão difícil. Esse vai aprender e vai crescer. Pior é o indiferente, sem metas, sem motivações, o bonachão, o inútil bondoso, que não desagrada, mas, também não faz o despojo humano; este é digno de compaixão. O “rapaz problema” deve ser educado com mansidão e bom senso. Mas o outro exige mais cuidado. Bem fará o pai ou a mãe que o vigiar constantemente, apontando-lhe as pequenas negligências, omissões e comodismos. Ajudamos o primeiro a amenizar seus impulsos, a fim de que, a pouco e pouco saiba discipliná-los a fins úteis. Será o equilíbrio, amor e harmonia de Vênus a dosar a energia marciana, como o dínamo que utiliza e disciplina a queda d’água, convertendo-a em energia para iluminar o mundo. Assim devemos agir em relação às nossas potencialidades internas, em favor do próximo, o que não deixará de ser ao mesmo tempo o nosso próprio benefício.

Mas, é necessário firmeza e perseverança para lapidar o caráter desde criança, quando as arestas ainda não estão excessivamente duras de remover, pois quando cristalizado pelo hábito e teimosia, apenas o esmeril de Saturno, pela dor, poderá aplainá-lo, deixando muitas vezes as cicatrizes dos recalques e insatisfações que delongam a meta do aperfeiçoamento.

Podemos dizer que esses dois fatores: Amor-Sabedoria e Atividade-Movimento -- atributos em nós do Filho e do Espírito Santo, respectivamente – constituem os pratos da balança da ação do espírito neste mundo para que se expresse compreensiva e equilibradamente o Poder-Vontade que existe em todos nós, como herança de filhos feitos à imagem e semelhança do Criador.

 

(Serviço Rosacruz – 09/68)